terça-feira, 30 de junho de 2009 | Autor:

Quando tenho que recorrer ao atendimento telefônico de cartões de crédito, companhias aéreas, empresas de telefonia e praticamente qualquer outra empresa, percebo o quanto a Uni-Yôga e as nossas escolas são eficientes. Várias daquelas empresas, por exemplo, pedem que você digite o seu CPF para que localizem a sua ficha. Você digita. Aí a gravação diz: “Obrigada. Já localizamos a sua ficha. Vamos transferir para uma das nossas atendentes.” Aí você espera, espera, espera e finalmente atende um ser humano (desculpe, mas foi difícil digitar isso). Então, ela pede o seu CPF! Você diz que já forneceu. Mas contra a estupidez humana não há argumento: “Sinto muito, senhor, mas não entrou no meu sistema. O senhor pode fornecer o seu CPF?” Ou você cede à chantagem ou não será atendido.

Recentemente adquiri um MacIntosh. Depois de ter trabalhado mais de vinte anos com PC, domino agradavelmente seus segredos. Mas no Mac sou iniciante. Eu e, pelo visto, todos os usuários de Mac que tentaram me ajudar. No PC eu faço todo o trabalho de digitação, diagramação, ilustração e paginação em Word e depois fecho o arquivo em PDF. Quando fui fazer isso com o Mac, ao passar do Word-para-Mac ao PDF saiu tudo errado, desde o tamanho das páginas, ao comando inexistente de sim-para-todas-as-sessões na operação para definir o tamanho das páginas, até à preservação das fontes quando o arquivo viesse a ser utilizado em outro computador que não possuísse as minhas fontes. Depois de consultar todos os micreiros das minhas relações, fui à loja da Mac onde havia comprado o equipamento para que algum técnico me auxiliasse. Afinal, todo o fã clube da Apple declara solenemente que a empresa orienta, esclarece, dá suporte e ajuda o usuário que confiou na marca e investiu seu dinheiro nesse produto.

Qual não foi a minha surpresa quando o técnico da loja do Shopping Iguatemi me disse que não poderia me orientar. Que, já que eu estava usando Word, isso seria com a Microsoft! Sim, e eu com isso? Estou usando Word-para-Mac e comprei o aparelho na Mac!!! Está bem. Sou daqueles clientes que não reclamam, mas que tem o poder de não comprar mais o produto e o de não aconselhá-lo aos amigos. E eu tenho muitos amigos – veja na coluna de fotos à direita.

Já que não havia outro jeito, fui consultar a Microsoft e, diga-se de passagem, fui muitíssimo bem atendido pelo Thiago Sobreira, do Suporte Técnico Microsoft. O técnico do suporte me telefonou várias vezes para acompanhar o caso e tentar ajudar e até me enviou um simpático e-mail. Mas, no fim, disse que o problema não era oriundo da Microsoft, pois o PDF agora pertencia à Adobe. Federico ficou de resolver isso para mim, mas não conseguiu.

Afinal, ou eu escrevo (que é a minha profissão) ou passo dias e semanas tentando fazer com que meu Ford T-4 ande sem o auxílio de um foguista (choffeur) e de um mecânico. Comparo os computadores aos Fords-de-bigode de 1910, umas máquinas primitivas, pois não é possível que você não possa simplesmente comprá-los, ligá-los e usá-los, como faria com um televisor ou com um automóvel. Estamos na pré-história da informática!

É por isso que não consegui editar mais nenhum livro. Estou com oito livros prontos, mas nenhum deles pode ser lançado.

Assista ao vídeo abaixo e veja se não é isso mesmo o que ocorre com você.

httpv://www.youtube.com/watch?v=jM7Ae6DVOfs

Juliano Paganini

http://www.youtube.com/watch?v=t53LYUamBZI

Encontrei no YouTube este bem humorado vídeo feito por um passageiro que teve seu violão estraviado pela companhia aérea e não conseguiu ser ressarcido.

De algum modo, a experiência dele não é de todo incomum… Mas a sua criatividade impressiona !

Abraços,

Juliano Paganini
(Curitiba-PR)

Meus agradecimentos ao colega David Oliveira, da CAD Technology

David trabalha há vinte anos com a Apple e é diretor da empresa CAD Technology, que dá assistência e vende equipamentos MacIntosh. Esse devotado aluno da Unidade Borba Gato, veio ao meu escritório com mais um técnico e ambos ficaram ontem durante quatro horas queimando os neurônios. Não conseguimos solucionar o problema. Mas David não é homem de desistir. Foi para casa e não sei se dormiu à noite ou se ficou carburando. Hoje retornou à minha caverna com a solução! O Steve Jobs devia dar uma medalha ao David, esse heroi que reabilitou a imagem da Mac.

Agora, vamos ter novamente livros publicados pela nossa editora. Prepare-se que lá vem chumbo grosso: estamos com vários livrinhos pocket engatilhados (Zen noção, Síntese do SwáSthya Yôga, Código de Ética, Meditação, Yôga tem acento, A medalha com o ÔM e outros), bem como a nova edição do Tratado de Yôga, o livro Mensagens, o Pensamentos, o Yôga Sútra de Pátañjali e o DeRose, Histórico e Trajetória. Depois, assim que a editora estiver capitalizada, começaremos a publicar as segundas edições dos livros dos nossos instrutores que desejarem editá-los pelo selo editorial Egrégora.

Tudo isso, graças ao empenho e boa vontade do nosso estimado David Oliveira, que conseguiu solucionar um problema que ninguém resolveu. Quem desejar contratar seus serviços ou comprar um Mac, seu telefone é (11) 3849-8257 ramal 25, www.cadtec.com.br.