quarta-feira, 9 de setembro de 2009 | Autor:

Marisol veio de Porto Alegre, só para me preparar umas comidinhas, fazer massagens e cafunés. Fomos ao cinema ontem, vamos agora passear (Fée, Marisol, Mariana e eu) com a Jaya, na rua Oscar Freire. Veio no sábado pela manhã, e vai voltar hoje para POA para retomar seu trabalho na segunda-feira. Marisol é para todos nós um exemplo que nada é longe, nada é difícil, nada é complicado. E ainda conseguiu passagem a 99 reais o trecho!

Graças à Marisol e outros amigos, foi um fim-de-semana bem animado, no qual reforçamos nossos laços de amizade e que se tornou parte da nossa História.

Marisol é outra das filhas e filhos de instrutores da geração anterior. Filha da Rosa Espinosa, começou a assistir os meus cursos na PUC de Porto Alegre em 1982. Está comigo desde os 8 anos de idade. É uma filha a mais para mim.

Post scriptum – Vieram nos visitar:  Joris, Nina e Bem, Charles, Gisele Setti, Rosana, Flávio, Borges, Heloiza e Vianna, Chandra, Milton, Carla Mader, Juka, Pati Mezzommo, Vivi, Gabis, Flavinha, Ju Turoni, Beto Alves, Federico, Daniel Cambria, Mariana Rodrigues, Daniel Fersztand (da Argentina), Rod Lombardi, Eliane e Parvati, Andréa e Lucas Neis, Cherrine, Ju Varaschin, Michele, Pri Ramos, Thais, Carla Ferraz, Mauro, Georgina (estes últimos três, de Portugal) e Vivi Figueiredo.

Leia mais »

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008 | Autor:

Gosto mais de dar cursos teóricos, porque temos hoje verdadeiras sumidades ministrando os cursos práticos de SwáSthya Yôga e é preciso dar espaço a essas gerações mais novas e tão competentes. Eles ministram cursos de mudrá, de respiração, de meditação, de mantra e mesmo de ásana. São mais de 80 temas! Mas eu me programo para dar alguns cursos práticos por temporada a fim de me manter em forma. Quase todos são cursos só para instrutores, pois se abríssemos para alunos da rede não haveria sala que comportasse a procura – e aí perderíamos o caráter intimista do nosso trabalho. No sábado passado ministrei o Curso prático de ásana. Senti-me orgulhoso pela quantidade e qualidade dos instrutores que compareceram, vindos de todo o Brasil e de outros países. Antes de iniciar a aula, eu estava me sentindo um pouco cansado e imaginei que seria um curso mais curto e meio sem graça. Por isso, eu me surpreendi mais do que os participantes, quando me saiu o mais extenso e completo curso prático de ásanas das últimas décadas. Foram oito horas ininterruptas! E a moçada acompanhou até o fim. Só um ou outro, no finalzinho, ficou com cara de cansado. A maioria saiu bombando.  Os que vieram da Europa foram os que mais valorizaram, pois há cerca de vinte anos que não dou esse curso nas terras d’além-mar. Terminando o curso ainda tivemos energia para sair com os mais animados e jantar na Oscar Freire até uma da manhã!