segunda-feira, 24 de outubro de 2011 | Autor:

Meus cumprimentos à Comissão Organizadora da Formatura da turma de São Paulo 2010, constituída pela Aline, Lívia e Chencinski. Considerando todos os fatores, eles fizeram milagres. Fiquei bem feliz.

 




 

Fotos enviadas pelo Flávio Moreira.

 

Se as fotos não aparecerem, por favor, avise ao nosso blogmaster Cambria por telefone, e-mail ou mesmo postando mensagem endereçada a ele aqui no blog. Obrigado.

sábado, 3 de setembro de 2011 | Autor:

O que é o Método DeRose 

O Método DeRose é uma proposta de boa qualidade de vida, boas maneiras, boas relações humanas, boa cultura, boa alimentação e boa forma. Desenvolve alta performance profissional e desportiva. Algumas das nossas ferramentas são a reeducação respiratória, a administração do stress, as técnicas orgânicas que melhoram o tônus muscular e a flexibilidade, procedimentos para o aprimoramento da descontração emocional e da concentração mental. Tudo isso, em última instância, visando à expansão da consciência e ao autoconhecimento. Nossa casa é um espaço de cultura e bem-estar. Um ambiente onde você poderá participar de palestras, cursos e aulas práticas, tanto em grupo quanto com personal trainer.

Nossa proposta cultural

Segundo o Dicionário Houaiss, cultura significa, entre outras coisas: conjunto de padrões de comportamento, crenças, conhecimentos, costumes etc. que distinguem um grupo social. Pois bem, Nossa Cultura é uma reeducação comportamental que contempla especialmente a qualidade de vida, o bom relacionamento entre os seres humanos e tudo o que possa estar associado com isso.

Nossa proposta de reeducação comportamental visa a tornar as pessoas melhores, mais polidas, mais viajadas, mais refinadas, mais civilizadas, mais cultas, que aprimorem até sua linguagem e suas boas maneiras. Propomos uma forma mais sensível e amorosa de relacionamento com a família, com o parceiro afetivo, com os amigos, com os subordinados e com os desconhecidos. Recomendamos que eventuais conflitos sejam solucionados elegantemente, sem confrontos. De quebra, ensinamos como respirar melhor, como relaxar, como concentrar-se e cultivar a qualidade de vida, proporcionando condições culturais e sociais para que os jovens se mantenham longe das drogas, do fumo e do álcool. Tudo isso junto, em última análise, conduz ao autoconhecimento.

O Método não serve como terapia

Portadores de problemas psicológicos, psiquiátricos ou neurológicos tendem a piorar com a prática do Método. Também não é recomendado para crianças nem para idosos, nem para gestantes, nem para enfermos.

O Método como instrumento de transformação do mundo

As técnicas aprimoram o indivíduo, porém os conceitos permitem mudar o mundo, criando ondas de choque com as quais o praticante da Nossa Cultura influencia, mediante o exemplo de bons hábitos, primeiro, o círculo familiar; depois, o círculo de amigos e colegas de trabalho, de faculdade, de esporte; por último, o círculo das pessoas com as quais nós cruzamos na nossa vida, inclusive os clientes, os fornecedores e os desconhecidos.

É que as técnicas só beneficiam quem decidiu praticar formalmente o Método, senta e faz os exercícios. Mas esse praticante, quando incorpora os conceitos, contagia os familiares e os amigos que acabam praticando a Nossa Cultura. É o marido ou esposa, é o filho ou o pai, ou o irmão que acha que “ainda” não aderiu ao Método porque não colocou um rótulo, no entanto, já absorveu um life style, um modus vivendi, adotou hábitos, atitudes, comportamentos saudáveis que são o cerne do nosso Método.

Nossa definição de qualidade de vida

Qualidade de vida é relacionar-se de maneira descontraída, ética e responsável com o meio ambiente e o meio sócio-cultural, procurando compartilhar e interagir, agregando sempre generosidade, elegância, respeito e carinho às nossas relações humanas (sociais, profissionais, familiares, afetivas e outras), mediante a adoção de um conjunto de valores que incluem boa cultura, boa civilidade e boa educação.

Qualidade de vida é manter um padrão de gastos dois degraus abaixo do que você ganhar. É residir próximo ao trabalho. É alimentar-se com frugalidade. É conseguir extrair satisfação de todas as coisas. É esbanjar o seu tempo dando atenção aos amigos e aos conhecidos. É dar flores à pessoa amada. É não se deixar abalar pelos percalços da vida. É amar com franqueza e perdoar com sinceridade.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011 | Autor:

Começa hoje o DeRose Festival de São Paulo, com a presença de professores e alunos de diversos países das Américas e da Europa. Este já é o décimo ano consecutivo. Todos os anos contamos com DeRose Festival em vários estados do Brasil, Argentina, Portugal e França.

Serão três dias de atividades culturais, sociais e recreativas, como exposições teóricas sobre qualidade de vida, administração de conflitos, comportamento, alta performance profissional e administração de stress; aulas práticas de respiração, concentração, técnicas orgânicas, vocalização, trânsito energético e identificação com os arquétipos. De manhã, piscina; à tarde muitas atividades que incluem arquearia e equitação para quem desejar; à noite festa!

No sábado, teremos noite de autógrafos de vários livros dos nossos jovens escritores.

O mais importante do evento é o companheirismo, é estreitar laços de amizade e expandir seu network pelo país todo e por outras regiões do mundo.

Ao longo dos anos, o DeRose Festival tem se caracterizado por um clima de alegria e ambiente saudável que reúne 500 jovens de cada vez. São 500 jovens que não fumam, não tomam álcool, não usam drogas, gente linda, de corpos esculturados e muito conteúdo.

Entre outras ações filantrópicas, este ano vamos arrecadar algumas centenas de latas de leite em pó que serão doadas à Cruz Verde.

Esperamos contar com a sua presença no próximo DeRose Festival, que vai ocorrer na Argentina, em setembro. New York, em outubro. Paris, em novembro.

segunda-feira, 9 de maio de 2011 | Autor:

Em colaboração com a Defesa Civil e com o Governo do Estado de São Paulo, os instrutores e alunos do Método DeRose se engajaram em uma campanha permanente pelo civismo e pela responsabilidade social. Buscamos participar de todas as ações promovidas pelo Governo Federal, pelos Governos Estaduais e pelas entidades humanitárias e assistenciais de vários estados do Brasil e de diversos países onde atuamos.

Uma dessas ações é a Campanha do Agasalho, para a qual trabalhamos todos os anos, junto ao Fundo Social pela Solidariedade. Conforme consta em um capítulo do nosso livro Programa do Curso Básico, desde o início do ano nossos instrutores e alunos estão alertados para deflagrar nossa força de arrecadação de agasalhos a partir de maio e terminando em junho.

Pois bem, foi dada a partida. Todas as nossas Unidades do Estado de São Paulo estão em ação para arrecadar o máximo possível de agasalhos no menor período de tempo possível. Não adianta chegarmos à Defesa Civil com os agasalhos depois que o inverno já estiver impondo seus rigores aos desvalidos.

Você pode ajudar fazendo uma arrumação nos seus armários e trazendo a qualquer uma das nossas escolas todos os agasalhos e cobertas que possa doar.

Você pode ajudar enviando e-mails e mensagens aos seus amigos, parentes, clientes, colegas de trabalho ou de faculdade e incentivando-os a trazer os agasalhos a alguma das nossas escolas.

Você pode ajudar oferecendo o seu tempo e participando ativamente das equipes que vão buscar e levar as caixas e demais trabalhos que precisam de voluntários.

Você pode ajudar conseguindo caminhões, faixas e alto-falantes para que realizemos ações nas ruas residenciais dos bairros, a fim de que as pessoas nos escutem de dentro dos seus apartamentos e atirem os agasalhos nos caminhões, como temos feito em anos anteriores. Isto dá muito resultado.

Você pode ajudar conseguindo que condomínios, prédios, empresas, clubes, academias, escolas permitam a colocação das nossas caixas de arrecadação.

Mas preciso que você reaja rápido.

Cada um ajuda como pode. Quem tem tempo, doa seu trabalho. Quem tem disponibilidade, efetua doações. O que importa é que estamos despertando nos jovens e em todos os nossos alunos a satisfação de sentirem-se úteis e, portanto, participantes da comunidade. Isto está em perfeita coerência com as propostas do Método DeRose.

 

 


Jonatas De Camargo

Oi Mestrão,

Vai uma sugestão que deu certo aqui. Levei duas caixas para o meu condomínio e coloquei uma em cada bloco e em dez dias as doações encheram as duas caixas. Fiquei muito feliz e agora estou tentando colocar no condomínio onde moram meus pais que é muito maior e deve ter muito mais doações.
Espalhem as caixas muitas pessoas tem roupas, cobertores e outros para doar e às vezes não sabem como fazer.

Um Mahá abraço,
Jonatas
Unidade Alto da Lapa
São Paulo

 

Nilzo Andrade Jr.

Mestrão, em Curitiba temos uma parceria que perdura por 8 anos com o IPCC (Instituto Pró-Cidadania de Curitiba), que é um órgão da FAS (Fundação de Assistência Social), comandada pela Primeira Dama da cidade Fernanda Richa. Estabelecemos uma logística de tal forma que os agasalhos são distribuídos tão logo sejam arrecados, chegando rapidamente aos necessitados.

Além de nossas escolas, coletamos também com caixas que disponibilizamos em nossos prédios vizinhos.
É um trabalho maduro, que tem gerado muita abertura e um excelente relacionamento com a prefeitura de nossa cidade, além do reconhecimento de que fazemos um trabalho sério e bom.

Mas a satisfação maior é entender o nosso papel na sociedade e principalmente gerar um pouco de conforto a quem precisa.

 

lerivan

Lembro-me de já ter ido bater de casa em casa arrecando agasalhos, conseguimos mais de 1.000 peças naquele ano. Não basta fazer só um ano, temos que fazer sempre e vou ser um dos primeiros a dar um gás na Campanha aqui na nossa Unidade.

Lerivan Ribeiro – Floripa – SC

Oi Mestre,

Hoje está bem frio aqui em sampa e nesse exato momento acabei de receber uma moradora de rua de 19 anos pedindo um agasalho para se proteger do frio.

Os poucos instantes que interagi com a menina deu para entender a sua realidade e me propus a procurar na caixa de agasalhos da Unidade Paes de Barros, que está cheia, e
me deparei com meias, sapatos, bermudas e pasmem… nenhum agasalho de frio!

Vesti a carapuça! Pois não parei um minuto para separar os meus agasalhos.
Por isso peço aos amigos da egrégora que colaborem efetivamente com a campanha doando agasalhos

Conto com a ação de todos.
beijos.


Leia mais »

domingo, 24 de abril de 2011 | Autor:

Bem, o tópico número três desta série não é de abrangência mundial, pois até onde sei só influenciou o Brasil.

Desde 1960, ensinávamos o Terceiro Grau de Meditação, hoje restrito aos instrutores. No entanto, durante os primeiros vinte anos não havia instrutores suficientes (e nos dez primeiros não havia instrutor algum!) a quem pudéssemos transmitir esse ensinamento a fim de que não se perdesse. Então, transmitíamos aos alunos que, como todos sabem, sempre foram jovens em sua maioria.

Não vou dar aqui muitos dados, contudo os instrutores vão compreender perfeitamente bem. Os shástras hindus referem-se a som de grilos à noite quando praticamos essa modalidade de meditação. Ora, nós a ensinávamos abertamente desde 1960. Lá por 1970 já estava instalada pela juventude a expressão “esse cara é grilado” para designar os que praticavam Yôga e meditação, porque eram jovens que ficavam dando nó em pingo dágua, eram complexos, falavam de filosofia hindu…  Ou “não tem grilo” para expressar que não havia complicação. Também naquela altura, surgiu (principalmente em São Paulo) o termo “bicho-grilo” para designar os jovens hipongas, naturébas, que na época eram muito envolvidos com vegetarianismo e Yôga.

Mas ninguém sabe que fomos nós, do Método DeRose, que introduzimos mais essa gíria no nosso país.

sábado, 9 de abril de 2011 | Autor:

Estou felicíssimo. Meu Diretor de London, Prof. Gustavo Cardoso, mora numa casa térrea em South Kensington, um dos mais chiques bairros de Londres. Só não tem garagem para o seu BMW. Na mesma rua, instalou sua escola de dois pavimentos, muito bem decorada. Os alunos que conheci são todos perfis, jovens, bonitos, elegantes, educados. Faço votos de que todas as escolas da Europa, Estados Unidos e Américas conquistem o mesmo sucesso.

Mas qual será o segredo do colega Gustavo?

Não tem segredo. Ele conta para todo o mundo há anos em todos os eventos nos quais lhe dão a palavra. Acabou de nos contar de novo no DeRose Pro – Tático, em Curitiba, há duas semanas. Ele valoriza seu trabalho e sua profissão. Ele cobra a remuneração justa e honesta pelo seu trabalho. Ele não opõe resistência passiva quando seu Supervisor lhe dá uma sugestão. Enquanto os outros ficam com medo e não reagem, Gustavo vai lá e faz (“Os que dizem que é impossível devem sair da frente daqueles que estão fazendo.”).

Acabo de ministrar neste sábado uma atividade cultural de técnicas e conceitos que começou às 10 da manhã e terminou à 21 horas, com teoria, prática, diálogo, aconselhamento, jantar e concerto realizado na escola com várias peças de Mozart, executado pelos próprios alunos.

No final do curso, quando me perguntaram se eu estava cansado e se estava satisfeito, respondi: “Com o que me pagam em Londres eu trabalharia até de graça.”

Estou indo dormir com o corpo cansado, mas com o coração leve e feliz por conta do respeito demonstrado pelo conhecimento acumulado em mais de 50 anos de magistério, pelo trabalho, pelo esforço, pela idade e pela saúde do ministrante.

A pergunta que eu lhe faço é: você teria coragem de organizar um evento igual a esse na sua cidade?

 

sábado, 19 de março de 2011 | Autor:

Olá tenho 3 vídeos para compartilhar, o primeiro é da menina, Severn Cullis Suzuki,  conhecida como “The girl who silenced the world for 5 minutes” é  emocionante,  inspirador seu discurso. [img]http://www.youtube.com/watch?v=TQmz6Rbpnu0&feature=player_embedded[/img]

Se quiser saber um pouco mais dela acesse: http://en.wikipedia.org/wiki/Severn_Cullis-Suzuki

Para as pessoas que ficaram além de sensibilizadas, também inspiradas a  agir sugiro está comunidade: http://www.tigweb.org/

É uma organização internacional – comandada por jovens e possibilitada pela tecnologia. TIC conecta jovens para encontrar inpiração, acessar informação, se envolver e agir para melhorar suas comunidades local e global.

Outro vídeo interessante é sobre o cara que transformou a grande maioria dos seres humanos em simples consumidores, Edward Bernays. Esses vídeos não são inspiradores como o primeiro mas serve para nos ajudar na quebra do paradigma do consumismo.[img]http://www.youtube.com/watch?v=PdOpIwNuNYw&feature=related[/img]

E descubra neste vídeo de quem ele era sobrinho e entenda da onde tirou tais conceitos.[img]http://www.youtube.com/watch?v=zDCcDTRY0Dg&feature=related[/img]

Bjwxz dourados, Mestre!