quinta-feira, 14 de junho de 2012 | Autor:

Olá Mestre DeRose, tudo bem? Sou Hansoo :-) Heduan entregou as pipocas?

Sobre “Uso do termo Mestre”, digo:

Você me parece com Chuva. Eu explico: quando chove e traz água e às vezes faz alguns estragos, as pessoas e toda a imprensa amaldiçoam a chuva, falando mal da chuva, dizendo que causou estragos… Em verdade, a impermeabilização do chão é que ocasiona estragos.

É nulo as pessoas e a imprensa dizerem, em voz ALTA: ” A chuva trouxe muita água e deu vida hidratando 7 bilhões de pessoas e outras criaturas; e que da terra com chuva germinam e crescem as plantas que alimentam os Homo sapiens e outras criaturas…”

Ontem à tarde, adaptando as minhas torneiras para uso racional de água, pensei exatamente sobre isto: o Mestre DeRose e a Chuva, e à noite, assisti sua aula, foram 3 inundações…

Mestre DeRose, pelo seu Trabalho Magnífico, pelo seu conteúdo, pela sua experiência, pelo que eu tenho aprendido contigo, pelo seu histórico de vida, pela sua ética, pra mim você é 1 degrau a mais que Mestre. Continue sendo Sol trazendo muita luz; e continue sendo Chuva trazendo muita água.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011 | Autor:

Meus cumprimentos à Comissão Organizadora da Formatura da turma de São Paulo 2010, constituída pela Aline, Lívia e Chencinski. Considerando todos os fatores, eles fizeram milagres. Fiquei bem feliz.

 




 

Fotos enviadas pelo Flávio Moreira.

 

Se as fotos não aparecerem, por favor, avise ao nosso blogmaster Cambria por telefone, e-mail ou mesmo postando mensagem endereçada a ele aqui no blog. Obrigado.

sábado, 3 de setembro de 2011 | Autor:

Parabéns, Clélio, que como Diretor acreditou na ideia. Parabéns, Pedro, que como organizador foi corajoso, pioneiro e impecável. Você dois marcaram a História, pois promoveram o primeiro curso dessa natureza e desse preço no Brasil.

Participaram 18 inscritos, o que ultrapassou a previsão inicial de 15 vagas. Tal proeza também se tornou um elogio retumbante ao interior do Estado de São Paulo, já que o primeiro curso do nosso país não se realizou em nenhuma das capitais e sim em Campinas. E Campinas mostrou com quantos paus se faz uma canoa.

O sucesso do curso encorajou vários outros colegas que agora estão querendo organizá-lo em São Paulo, Rio, Porto Alegre, Curitiba e outras capitais.

Os próximos serão em Paris e no Porto. Só teremos agenda para 2012. Até lá, vá se organizando.

_________________________

Querido Mestre,

Eu fiquei muito feliz com o fim de semana que passamos juntos em Campinas.
Gostaria de dizer o quanto o curso Jornada com o Mestre provocou um jorro de entusiasmo em mim e espero que também uma quebra de paradigmas. Acredito que o evento tenha me proporcionado uma luz no fundo, pois sempre sonhei com esse modelo de trabalho, mas nunca havia conseguido visualizar já que sofria com falta de referências.

Afinal, apesar de muito digna e honrada, minha formação cultural e educacional foi baseada em um paradigma bem limitado da mentalidade da classe média, com um bom grau de conforto, mas com uma noção muito restrita de prosperidade. Com esse curso eu acredito que finalmente pude ver o que eu procurei tanto em livros de administração e sucesso profissional, mas que sempre ficaram na teoria, logo, era difícil assimilar o que eu lia. Afinal, o conhecimento transcende os livros, não é mesmo?

Independentemente de ser uma boa ou má ideia agradeço profundamente a você, ao Gustavo Cardoso, ao Clélio Berti e ao Pedro Castro por terem sido os responsáveis pela idealização e realização dessa experiência revolucionária. Paguei R$2.000,00 feliz.

Beijo grande

Daniel Suassuna
Diretor da Unidade Asa Norte
Brasília – DF

_________________________

Mais um ótimo dia, querido Mestrão.

Aproveito o carinho compartilhado pelo Jonathan, para dizer da alegria e do encantamento que nos proporcionou sua presença em Campinas.

A “Jornada com o Mestre” na unidade Flamboyant, ocorrida neste domingo, 28 de agosto de 2011, nos presenteou com uma cascata de momentos preciosos, ao fim do dia, sentimo-nos preenchidos de bons sentimentos gerados pela convivência tão próxima e afetuosa contigo.

Sentimo-nos realmente, uma família!

Envio um dos tantos retratos que registram este momento histórico, tanto para nós, que o tivemos tão perto de modo tão especial, quanto para o Método DeRose que marca nesta data o primeiro acontecimento da “Jornada” no Brasil!

Agradecemos imensamente ao Gustavo, diretor da Unidade Londres, que nos presenteou com sua iniciativa ao realizar pela primeira vez no mundo, este evento maravilhoso.

Beijo dos nossos corações para o seu…já preparando a próxima jornada!

Unidade Flamboyant

Ana Rocha (Anica)
instrutora do Método DeRose

_________________________

Olá!

O nosso dia com o Mestre, na Unidade Flamboyant, aconteceu domingo passado (28/08), o primeiro aqui no Brasil; foi um sucesso! Recomendo a todos que participem em Paris ou em qualquer outro lugar. É marcante. Um privilégio poder viver essa experiência. Amei!

Beijos cheios de bháva.

Lêda Santos.

domingo, 24 de abril de 2011 | Autor:

Bem, o tópico número três desta série não é de abrangência mundial, pois até onde sei só influenciou o Brasil.

Desde 1960, ensinávamos o Terceiro Grau de Meditação, hoje restrito aos instrutores. No entanto, durante os primeiros vinte anos não havia instrutores suficientes (e nos dez primeiros não havia instrutor algum!) a quem pudéssemos transmitir esse ensinamento a fim de que não se perdesse. Então, transmitíamos aos alunos que, como todos sabem, sempre foram jovens em sua maioria.

Não vou dar aqui muitos dados, contudo os instrutores vão compreender perfeitamente bem. Os shástras hindus referem-se a som de grilos à noite quando praticamos essa modalidade de meditação. Ora, nós a ensinávamos abertamente desde 1960. Lá por 1970 já estava instalada pela juventude a expressão “esse cara é grilado” para designar os que praticavam Yôga e meditação, porque eram jovens que ficavam dando nó em pingo dágua, eram complexos, falavam de filosofia hindu…  Ou “não tem grilo” para expressar que não havia complicação. Também naquela altura, surgiu (principalmente em São Paulo) o termo “bicho-grilo” para designar os jovens hipongas, naturébas, que na época eram muito envolvidos com vegetarianismo e Yôga.

Mas ninguém sabe que fomos nós, do Método DeRose, que introduzimos mais essa gíria no nosso país.

terça-feira, 26 de outubro de 2010 | Autor:

As insígnias em formato de medalha com o resplendor bronzeado formando uma estrela de oito pontas é o novo distintivo para diretores de unidades credenciadas e presidentes de federação (diretores de unidades não credenciadas poderão portar o modelo sem o resplendor). As insígnias de diretores terão o esmalte branco como sempre. As de presidentes de federação passarão a ter o esmalte da cor do grau do seu portador e o resplendor será prata. O de Presidente da Confederação terá o resplendor em ouro. Estas insígnias mais chamativas só deverão ser utilizadas dentro dos nossos ambientes (unidades, eventos, solenidades). Fora dos nossos ambientes todos usarão apenas as insígnias com a coroa de louros. mas sem o resplendor.

Como temos muitos projetos em andamento, o que resulta em um custo muito elevado, as insígnias de cargos só serão confecionadas por encomenda, a qual deve ser feita diretamente ao Office. Dessa forma, não precisaremos confeccionar uma grande quantidade que ficaria mofando no estoque e daria prejuízo. Serão cunhadas somente as que forem previamente adquiridas. Assim, evitaremos as sobras, uma vez que estas insígnias só podem ser fornecidas  a um grupo pequeno de instrutores.

sábado, 10 de julho de 2010 | Autor:

Salve amado Mestre.

Como havíamos conversado no DeRose Festival de Floripa, adotamos em nossa Unidade Av. Rio Branco, aqui em Floripa, posicionar os alunos em sala de aula conforme o grau hierárquico, mas desde que portassem a insígnia.

Ou seja, se um Docente entrasse em sala de práticas sem insígnia, seria preterido por um sádhaka ou outro aluno ou Instrutor em um grau inferior ao seu, sendo orientado para posicionar-se atrás destes.

Como de praxe, os mais antigos e mais próximos são os mais indisciplinados. Então foi muito engraçado ver as carinhas de decepção quando pedíamos para estes irem para o fundo da sala, trazendo os mais novos para a frente. Nem disfarçavam a expressão de decepção!

Mas foi um sucessinho, como diz a minha querida Vivi Mondardo. Em um mês, não só todos estão usando as insígnias como buscam os graus mais adiantados da nossa Escala Evolutiva. Ninguém mais quer ser aspirante. Rsrsrsrsr.

E o outro sucessinho é a cerimônia de passagem de grau nos sat chakras mensais. Todos estão usando sua insígnia com mais orgulho e mesmo fora do ambiente da Unidade. Até os Instrutores!

Estamos melhorando cada vez mais. Está realmente muito divertido e motivador.

Abração do Jojó

jojomarengo@terra.com.br
Joris Marengo
quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010 | Autor:

Avise a todos os seus colegas, monitorados, monitores, instrutores, Diretores que no dia 26 vai ocorrer uma belíssima colação de grau com beca e tudo! É importantíssimo que você leve os seus pais, irmãos, conjuge, filhos e amigos para que assistam você recebendo o seu Certificado em uma solenidade que marcará a todos para sempre.

É urgente que você se inscreva imediatamente para que a Federação saiba quantas becas providenciar e o buffet para quantas pessoas contratar. Entre em contato agora mesmo com a FYESP e junte-se à egrégora dos formandos.

____________________

Colação de grau

Os instrutores aprovados no ano de 2009 farão a colação de grau no próximo dia 26 de fevereiro.
A Federação de Yôga do Estado de São Paulo tem o prazer de convidar a todos para comemorarmos juntos mais uma etapa conquistada na carreira de cada um.
Para maiores informações fale com Márcia Cordoni da
Unidade de Santana, e-mail:
santana.sp@metododerose.org, ou pelo telefone: 2950-4307
Beijos
Márcia

Leia mais »