sexta-feira, 21 de dezembro de 2012 | Autor:
Olá mestre!

Aconteceu comigo no Aeroporto de Congonhas em São Paulo.
Estava esperando minha mala ao lado da esteira, quando avistei um homem retirando uma mala.
Olhei e comentei com meu marido: aquela mala não é sua?
Ele respondeu: bem parecida, mas acho que não é.
Eu disse: é sim olha o símbolo em cima, só pode ser sua mala!
Saímos correndo atrás do homem, tarde de mais.
O homem simplesmente, evaporou.
O pior, na porta do desembarque, havia uma funcionária do Aeroporto, parada como uma estátua, fazendo absotutamente nada, ao invés de estar verificando os tikets dos passageiros.

Vivendo e aprendendo, ficar mais esperta da próxima vez.

Um beijo mestre.

Isabella.
Aluna do Método DeRose. Escola Alameda Campinas.

 

Por isso, eu sempre marco as minhas malas e fico de olho nelas, postando-me bem no início da esteira. Assim que saem eu já as pego. Em viagens internacionais, mando colocar a proteção plástica e escrevo com um marcador grosso “DeRose” em todas as faces. Graças a isso, eu viajo há mais de 40 anos, viajo o tempo todo para vários países e nunca me roubaram nada.