quarta-feira, 2 de novembro de 2016 | Autor:

Ter um cão dá trabalho e dá despesas. Para ter um cachorro, você precisa de maturidade e estrutura. É necessário pagar veterinário e alimentos de boa qualidade, brinquedos, caminha (que ele vai destruir logo, logo), mantinhas e mais uma infinidade de coisas. Ter um cão é como ter um filho, só que não cresce nunca. Você tem de cuidar dele pela vida toda.
E precisa ter paciência, muita. E amor, um montão. E tempo, bastante tempo. É preciso caminhar com ele uma hora por dia. É preciso levá-lo várias vezes por dia lá fora para fazer suas necessidades (e recolher seus cocôs).
Ter um cão só para suprir as suas carências e não ligar a mínima para as dele é inadmissível. Deixar o bichinho trancado, sozinho no apartamento durante o dia todo, é uma maldade. Os cães são serezinhos amorosos que precisam desesperadamente de companhia ou de gente ou de outros cães. Para um cão, ficar só, confinado, o dia todo é uma tortura psicológica.
E se ele ficar apertado? A maior parte dos humanos não prevê isso na organização da sua vida com o cão e o animal só pode se aliviar na rua, de manhã e à noite. Você não fica apertado no meio do dia? Já imaginou você querendo fazer um xixi ou com dor de barriga e não podendo ir ao banheiro porque o seu dono deixou-o preso em um lugar sem banheiro?
Mas se não conseguir segurar e fizer um xixi – ou pior – na sala ou no quarto! O resto do dia pareceria uma eternidade, enquanto esperaria horas sem fim passarem-se arrastadas, antevendo a chegada do seu tutor e o constrangimento que viria a seguir. Mesmo que ele não brigue. Mesmo que não grite. Mesmo que não bata. O animal fica envergonhado pelo ar de chateação do humano.

 Tags:
Categoria: Anjos Peludos