sexta-feira, 7 de outubro de 2011 | Autor:

Enviado por Luana Zambiasi:

 

Oi Mestre, tudo bem?

Hoje pela manhã minha irmã mostrou o seguinte link no facebook:
Aprovada Lei que permite TORTURA de animais.

O Deputado Edson Portilho, do Rio Grande do Sul, teve a desventura de
criar um projeto de lei que permite que os animais sejam torturados e
sacrificados em rituais religiosos. O parlamentar, sabendo que os
protetores dos animais se manifestariam , fez a seguinte trama: marcou a
apresentação para votação da lei num dia de julho , mas fez um chamado
urgente e marcou a reunião às pressas, mais cedo. Os únicos avisados
foram os demais deputados. Ou seja, não havia defesa. Os animais não
tiveram oportunidade de ter pessoas que os representassem . Quem poderia
responder por eles?
E aconteceu o que mais temíamos: houve 32
votos contra os animais e apenas 2 a favor. Os animais agora poderão ter
olhos e dentes arrancados e cortados em vários pedaços para fazer o tal
Banho de Sangue. Os animais que não servem
mais para o ritual são mortos a sangue frio, conscientes e sem qualquer anestesia.

Por isso, vamos garantir que o Deputado nunca mais consiga se reeleger .
Divulgue , para que Edson Portilho não se eleja para mais nenhum tipo de cargo.

Mestre, peço de coração que divulgue, proteste…fiquei sem ação no momento em que vi a foto sobre o que está acontecendo. Infelizmente são nestes momentos que percebemos o quanto podemos fazer a diferença.

Um super beijo

Lu

Unidade Centro Cívico – Curitiba – PR

 

Selvageria! São esses facínoras que se dizem criados à imagem e semelhança de deus? Imagem e semelhança de satanás, isso sim. Que recebam na terra e no além os suplícios que merecem.

______________________

Enviado por Renata Drummond:

procurando saber mais sobre esse deputado selvagem achei esse matéria que me deixou mais triste e revoltada: http://qbrandotabus.wordpress.com/2011/09/21/lei-permite-o-sacrificio-e-a-tortura-de-animais-em-rituais-religiosos-no-rs/

______________________

Enviado por Chandra DeRose:

Oi Pai. sobre esse post tenho um comentário… eu até coloquei ha uns dias atras no meu blog sobre essa matéria:

tem o link tb que podemos acessar o projeto de lei quando entra pelo blog: http://www.metododerosepinheiros.com/2011/09/lei-que-admite-tortura-de-animais.html

“Você sabia? uma Lei que admite a tortura de animais foi aprovada…
Acho que você já deve ter ouvido falar sobre essa tal lei. Essa foi descrita em 2003 e apoiada por um deputado.

A Agência Notícias de Direitos dos Animais há uma semana noticiou que um fato muito grave que aconteceu em 2004, mas com um texto relativamente vago que acabou gerando muita informação falsa na rede. Confira no Fauna Urbana o que de fato aconteceu e o que podemos fazer a respeito.

Edson Portilho, dep. estadual em 2001
O então deputado estadual Edson Portilho (PT-RS) criou o Projeto de Lei Estadual/RS n. 282/2003 em que torna-se permitida a tortura de animais quando parte de “cultos e liturgias das religiões de matriz africana“. A votação estava marcada para o terceiro quadrimestre de 2004, mas Edson criou um regime de urgência, em uma manobra injustificável que retirou a voz de qualquer oposição. Após uma votação de 32 contra 2 votos, seres vivos podem agora ser mutilados e feridos e suas vidas podem ser, simplesmente, descartadas uma vez não sirvam mais para o ritual.
O blog Aldeia Gaulesa traz um contraponto defendendo a posição de Edson Portilho, um raro questionamento ao texto descontextualizado originalmente publicado na ANDA, mas sem em nenhum momento refletir sobre os direitos dos animais. Em discurso, feito na época, Edson justificou-se afirmando “Não sou Batuqueiro, mas sou Negro. E, como Negro, tenho o dever de lutar por esta causa”, confundindo várias causas diferentes, igualmente ignorando os direitos dos animais, e envergonhando essa nobre raça que construiu o nosso país.

Religião é sempre um assunto muito delicado e de escolha pessoal, mas até que ponto devemos ser coniventes com atitudes de desrespeito a outros seres vivos como mutilação e morte em nome do respeito à religião? Escravidão, discriminação, infanticídio e várias outras coisas horrendas já foram aprovadas por todas as religiões de milhares de anos atrás, mas a humanidade evoluiu, e muitas religiões evoluíram junto com a humanidade. Devemos fechar os olhos para práticas normalmente condenáveis puramente por pentercerem a religiões que ficaram para trás nessa evolução? Restringir, ainda, por origem africana é perpetuar mais um preconceito.

Existe um abaixo assinado em favor da Lei de Proteção Animal que tornaria inconstitucionais (e, portanto, anuláveis) leis absurdas como a 282/2003 do RS.

Atualização em 15 de setembro de 2011: Na época em que esse artigo foi escrito, Edson Portilho era vereador em Sapucaia do Sul, cidade da região metropolitana de Porto Alegre. Lamentavelmente, nossos esforços de divulgação não atingiram o eleitorado gaúcho e ele voltou a ser eleito deputado estadual, ainda pelo Partido dos Trabalhadores.

Os eleitores devem lembrar que o sistema eleitoral brasileiro para deputados e vereadores funciona por partido e não por candidato. Assim sendo, se ele se candidatar a qualquer cargo legislativo, um voto para o partido e local em que o deputado Edson Portilho se candidatar será uma ajuda à sua eleição e uma desconsideração com os direitos dos animais.”

beijinhos, Chandra

______________________

Enviado por Guilherme Medeiros:

Uma lei dessas é revoltante. O mais curioso é que esta lei trata da Proteção aos
Animais.

O projeto de lei de autoria do referido Deputado alterou o texto original acrescentando o parágrafo único ao artigo 2º:

Art. 2º – É vedado:
I – ofender ou agredir fisicamente os animais, sujeitando-os a qualquer tipo de
experiência capaz de causar sofrimento ou dano, bem como as que criem condições inaceitáveis
de existência;

->> Parágrafo único – Não se enquadra nessa vedação o livre exercício dos cultos e liturgias
das religiões de matriz africana. (Incluído pela Lei n° 12.131/04)

Essa foi a justificativa do Projeto de Lei.

Diante dos direitos e deveres individuais e coletivos garantidos na Constituição Federal no art. 5º, especificamente no Inciso VI, ” é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias “, ou do Código Penal sobre os crimes contra o sentimento religioso em seu art. 208: ” Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”, faz-se necessária a apresentação deste projeto de lei que define, em parágrafo único, a garantia constitucional que vem sendo violada por interpretações dúbias e inadequadas da Lei nº 11.915, de 21 de maio de 2003 que institui o Código Estadual de Proteção aos Animais. Face a essa dubiedade de interpretação, os Templos Religiosos de matriz africana vêm sendo interpelados e autuados sob influência e manifestação de setores da sociedade civil que usam indevidamente esta lei para denunciar ao poder público práticas que, no seu ponto de vista, maltratam os animais.

Encontrei no dicionário como um dos significados da palavra religião, Reverência, respeito.
Um ritual que maltrate os animais desta forma não pode ser chamado de religioso.
É muito triste que ainda por cima conte com a autorização do Estado, que é quem deveria coibir isto.

Abração Mestre
______________________

Contudo, só postarmos comentários indignados entre nós mesmos não resolve nada. É preciso compartilhar com todos os nossos amigos e conhecidos, mas principalmente com órgãos de imprensa, políticos (para que saibam que não perdoaremos atitudes dessa natureza) e entidades de proteção dos animais. É preciso denunciar ao Ministério Público e realizar abaixo-assinados para enviar à Presidente da República, Ministros, Presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul e de Brasília. E mais o que eu não me lembrei de sugerir aqui. Uma coisa dessas é para fazer um escarcéu! Você viu a foto do pobre cão com as patas quebradas para amarrá-las às costas? Imagine a dor! Isso não pode ficar assim.