quinta-feira, 27 de outubro de 2011 | Autor:

Assista ao discurso do Steve Jobs:

httpv://br.youtube.com/watch?v=yplX3pYWlPo

Continuação do dircurso:httpv://br.youtube.com/watch?v=ksoo-G_YB2o&feature=related

Este vídeo é sobre educação, escola e diploma. Papai deveria assisti-lo, depois do discurso do Steve Jobs:

 Parte 1:

Sobre produção, indústrias, emprego, consumo, poluição, reciclagem, contaminação do solo, do ar e da água:

 
Brasil inventa o papel sintético, com plástico reciclado:

http://jornalnacional.globo.com/Telejornais/JN/0,,MUL985618-10406,00-CIENTISTAS+BRASILEIROS+CRIAM+O+PAPEL+DE+PLASTICO.html

 

 

 

Rafaella

Obrigada pelas lindas palavras, Mestre!
Olha este vídeo que os alunos do Leblon fizeram em sua homenagem com um dos áudios do seu lindo CD Mensagens.
Beijos

Gustavo Cardoso

Querido Mestre,
Esta e a primeira vez que deixo um comentario no teu blog, que por sinal esta fantastico.
Queria compartilhar contigo e com todos os outros leitores este video, sao apenas alguns minutos do nosso tempo mas que pode fazer uma grande diferenca.
Todos a quem eu mostro este video se dizem emocionados quando terminam de ver, acho que esta na mao de todos nos espalharmos Informacao relevante, que nao manipule e que ajude a mudar a vida das pessoas para podermos construir um mundo melhor.
Um grande abraco
http://video.google.com/videoplay?docid=5473738085353371179&ei=HWqFSdnDB42siALT5fj8Cg&q=vegan
Peco perdao pela falta dos acentos, mas o teclado nao os tem. [Gustavo é instrutor do Método DeRose em Londres.]

Diego Borba

Muito bons os vídeos Mestre.

recomendo esse também para quem ainda não viu…

http://video.google.com/videoplay?docid=-1437724226641382024&ei=JzOLSeabFpKwqwLO8bzHCw&q=zeitgeist+portugues

Abraço.

Lerivan Ribeiro

Existe um documentário muito bom sobre os testes feitos em animais: “Não matarás”, do Instituto Nina Rosa.
Para quem ainda não viu confira no you tube, são 7 partes.
http://www.youtube.com/watch?v=wvyEbQa0-E0&feature=PlayList&p=1C96C0202EDB3CB8&index=0&playnext=1

Fiquei muito indignado quando assisti a este documentário.

 

httpv://www.youtube.com/watch?v=SITqq48ZMDI

 

Lucas De Nardi

Olá Mestre!
Primeiramente, parabéns pelo sádhana de hoje. O aniversariante da semana é você, mas quem ganhou um presentão fomos nós. Muito obrigado.
Bom, conforme conversamos na festa aí vai o link do vídeo. Espero que você também goste. É uma das coisas mais espetaculares que já assisti.

Beijos e bom descanso

 

sábado, 28 de novembro de 2009 | Autor:

Várias vezes na minha vida escapei por um triz de virar churrasquinho de Mestre. Na década de 1960 abri minha primeira escola no trigésimo terceiro andar do Edifício Avenida Central, novíssimo, moderníssimo e à prova de fogo, no Rio de Janeiro. Um dia, eu estava dando aula e escutei umas explosões, barulho de vidros quebrando e gritaria lá embaixo. Olhei pela janela e o prédio estava em chamas alguns andares abaixo. Tivemos que descer 33 andares pelas escadas em meio a fumaça e fogo. Bem, não torrei, pois estou aqui escrevendo.

Um dia, em Londres, tocou o alarme de incêndio. Corre todo o mundo para a rua. Tinha gente até enrolada em toalha de banho e fazia um frio britânico dos diabos naquele inverno. Anos depois a experiência se repetiu noutro hotel. A partir de então, passei a prestar mais atenção aos cuidados de primeiro mundo contra incêndios. Descobri que os ingleses são muito preocupados com esses sinistros, talvez devido às trágicas experiências vividas sob as bombas V-1 que incendiaram Londres quase que diariamente durante a Segunda Grande Guerra (denominá-la “Guerra Mundial” é tão politicamente incorreto quanto o filme 2012 ao ignorar solenemente o direito de voz e de voto dos países da América Latina: mundial ela não foi!).

No entanto, parecem não ter superado os paradigmas do passado. Notei, por exemplo, que nas estações de metrô havia sempre um dispositivo anti-incêndio. Eram baldes de areia, pintados de vermelho! Baldes de areia, no final do século vinte, no Primeiro Mundo? Será que eles não ouviram falar em extintores de água pressurizada, de pó químico, de CO2, sprinklers e tantos outros recursos que utilizamos serenamente no nosso Brasil “Terceiro Mundo”?

Certo dia, observei que os degraus das escadas rolantes da estação King’s Cross eram de… madeira! Comentei na época que isso era um desnecessário risco primário. Madeira pega fogo. Mais de meio século antes, quando este autor tinha cinco anos de idade, na Terra de Santa Cruz já utilizávamos escadas rolantes em aço inoxidável. Anos depois de eu ter feito essas observações, as escadas rolantes de madeira arderam na estação King’s Cross do underground londrino, causando um enorme incêndio que matou um monte de gente.

Nestes últimos cinquenta anos ocorreram vários “quases”. Mas no mês de dezembro de 2009 foi meu recorde. Estávamos no cinema do shopping Cidade Jardim, em São Paulo, quando o filme foi interrompido, as luzes se acenderam e simultaneamente dispararam os alarmes de incêndio. Tudo bem, o filme era bem ruinzinho. No dia 25 de dezembro estávamos no Cinemark de Buenos Aires e, novamente, as luzes se acenderam no meio da sessão. O lanterninha avisou que a sala precisava ser evacuada. Saímos em meio à fumaceira e focos de labaredas. Fomo-nos embora, cruzando com um desfile de carros de bombeiros poluindo sonoramente os nossos ouvidos com 120 decibéis de sirenes. Coitados dos soldados do fogo, que precisam aguentar essa barulheira com frequência!

Pergunto-me: seria possível praticamente acabar com os incêndios se apenas mudássemos nossos paradigmas?

 Aguarde o próximo post, quando algumas soluções serão propostas.

domingo, 7 de junho de 2009 | Autor:

Segundo o estudo abaixo, publicado pela revista Época de 16 de Outubro de 2006, todos os veículos juntos – automóveis, motocicletas, ônibus, caminhões, tratores e outros – produzem 4% da poluição do ar.

No entanto, a poluição produzida pela criação de ruminantes (28%) mais seu esterco (4%), juntos produzem 32% da contaminação da atmosfera. A desproporção é colossal!

Conclusão: os maiores responsáveis pela poluição e pelo comprometimento do ar que respiramos, pelo aquecimento global e pela destruição da camada de ozônio são os comedores de carnes que sustentam uma indústria pecuária sem precedentes na história da humanidade.

Confira no gráfico abaixo (clique no gráfico para ampliá-lo):

Eimara Lima

Mestre, por este link aqui dá para ver melhor e navegar no site Animals Save the Planet. Tem até informações sobre os personagens. Um primor!
http://www.animalssavetheplanet.com/

sexta-feira, 27 de março de 2009 | Autor:

Alessandra Dorante

Olá Dê!
Gostaria de sugerir um post especial sobre o tópico 100 maneiras de melhorar o mundo.
É que neste sábado, dia 28 de março vai acontecer um evento mundial: A hora do planeta.

A proposta é desligarmos as luzes por 60min às 20h30.

Para contar na estatística mundial, basta cadastrar no site a sua escola ou organização. Participações individuais também contam.

Marco Santos

Parabéns Heduan!

***

Mestre não sei se aí no Brasil a campanha da Hora do Planeta também vai ter lugar, contudo passo a divulgar:

“Hora do Planeta é uma iniciativa da rede WWF cujo objectivo é encorajar empresas, comunidades e indivíduos a desligar as luzes por uma hora no dia 28 de Março de 2009, às 20h30, visando reduzir as emissões de gases de efeito de estufa. Esta iniciativa começou em 2007, através da WWF-Austrália, que envolveu apenas a cidade de Sidney, onde 2 milhões de pessoas desligaram as suas luzes. A expectativa inicial era de reduzir 5% do consumo de energia eléctrica da cidade durante os 60 minutos do evento, mas o resultado foi o dobro do esperado: 10,2% de redução no consumo. Em 2008, já houve mais de 50 milhões de pessoas a participar em todo o mundo.
A WWF, a maior organização independente de conservação de natureza a nível mundial, protege o futuro do Planeta há mais de 45 anos. Tem cerca de 5 milhões de apoiantes e está activa nos cinco continentes em mais de 100 países.

A missão da WWF é travar a degradação do planeta e construir um futuro onde os seres humanos possam viver em harmonia com a natureza: promovendo a conservação da biodiversidade; assegurando a sustentabilidade dos recursos naturais; promovendo a redução da poluição e do desperdício. Saiba mais em: http://www.panda.org e em http://www.wwf.pt” – texto retirado do site da revista Visão (http://aeiou.visao.pt/a-hora-do-planeta-esta-a-chegar=f498839).

Pode-se ver o vídeo aqui: http://www.youtube.com/watch?v=QJM1orpQiZE

Beijos a abraços para todos.

Dalila

Hora do Planeta 2009

Hora do Planeta é uma iniciativa da rede WWF que tem como objectivo encorajar empresas, comunidades e indivíduos a desligar as luzes por uma hora no dia 28 de Março de 2009, às 20h30, visando reduzir as emissões de gases de efeito de estufa e mostrando o seu apoio à luta contra as alterações climáticas.

Vamos aderir, porque, para além de ajudar o ambiente, era fabuloso ver as estrelas da janela da nossa casa.

O objectivo da Hora do Planeta é envolver mais de um bilião de pessoas em 1000 cidades em todo o mundo, em 2009.

Este ano promete!

visitem o site http://www.earthhour.org, ou, em português, o site http://www.earthhour.org/news/pt%3Apt

Muitos Beijinhos
Lila :)

Laila Rocha

É a primeira vez que o Brasil participa deste ato! E por que participar?

Porque o Brasil precisa demonstrar que a sua população está atenta ao problema! E o ano de 2009 será um ano crucial para o futuro do planeta, pois os países precisam assinar um acordo internacional, com medidas para combater o aquecimento global.

Se não for gerar nenhum transtorno e dentro de sua possibilidade, gostaria de pedir que fosse mais um instrumento na divulgação deste movimento!

Dentre tantas outras cidades, São Paulo já aderiu ao movimento e apagará as luzes da Ponte Estaiada, Viaduto do Chá, Monumento às Bandeiras, Teatro Municipal, Estádio do Pacaembú, Obelisco do Parque do Ibirapuera. Brasília já confirmou sua participação e serão apagadas as luzes do Congresso Nacional, Catedral, Esplanada dos Ministérios dentre outros.

Bruna

Olá por aqui a primeira cidade brasileira a aderir à iniciativa é o Rio de Janeiro. Onde o Cristo Redentor, será apagado junto com o Pão de Açúcar, o Parque do Flamengo e a orla de Copacabana.

Leia mais »

terça-feira, 27 de janeiro de 2009 | Autor:

Sempre recomendava a não usar nenhum copo plástico e sim copos de vidro reutilizáveis, uma vez que o plástico é um dos principais poluentes quando se trata de lixo doméstico. No entanto, conversando com um expert em responsabilidade ambiental, descobri que os copos plásticos, se devidamente separados, são recicláveis e que ao utilizar copos de vidro e lavá-los com detergentes, estaríamos poluindo muito mais os rios! Então, que tal usar o mesmo copo plástico durante o dia todo (ou mesmo o de vidro) quando usá-lo para água? Ou então, lavá-lo sem detergente.  Outra idéia é trazer garrafinhas de água de casa – e não se esqueça de encorajar seus colegas a fazerem o mesmo.

Alessandra Dorante
alessandra.dorante@uni-yoga.org | 195.23.135.34

Querido Dê!
Mais uma novidade! Existe agora no mercado uma forma de lavar a roupa sem o uso de detergente ou sabão em pó. É daquelas descobertas da ciência, tão simples que ficamos a pensar como é que não fizeram antes. Trata-se de uma esfera magnetizada que produz o mesmo efeito dos detergentes mas… ao invés de utilizar uma reação química, utiliza uma reação física. Vale procurar saber mais e conferir.
beijos,
Alesssandra

Se alguém descobrir algo a respeito, por favor, informe-nos! DeRose.

Karla Juliane
karla.juliane@uni-yoga.org.br | 189.4.54.62

Oi Mestre, uma pesquisadinha rápida no google e achei uma máquina q não usa sabão..a tal da novidade.
Dê uma olhada, mas ainda não tem no Brasil.
http://super.abril.com.br/blogs/planeta/74025_post.shtml

beijo Karlinha

Filipa Loureiro
http://www.espaceenergie.fr | filipa.loureiro@espaceenergie.fr | 82.238.72.9

Bon soir Maître

Par rapport aux détergents, voici ce que j’ai trouvé…
Bisous et très bonne soirée.

Öko-Ball Bola de Lavagem ecológica sem detergentes… A Öko Ball de Lavar é composta por cerâmicas naturais e imânes numa esfera de plástico não-tóxico. Foi desenhada cientificamente para lavar a roupa sem utilizar detergentes ou outros produtos químicos. Comparado com o processo normal de lavagem, a Öko Ball de Lavar diminui os riscos alérgicos associados aos detergentes, elimina os microorganismos, traz bem-estar, preserva a Natureza e, para além disso, é um método económico.

Para mais informação:
http://blogmamanatura.blogspot.com/2008/04/ko-ball-vida-sem-detergentes.html

Camilla
camillaka@gmail.com | 200.169.41.21

Olá Mestre,

vi esse vídeo e acho que cabe bem aqui nesse tópico… O funcionamento da sociedade americana de consumo –
http://www.unichem.com.br/videos.php
Não chequei os dados numéricos, mas devem estar bem próximos da realidade, pois têm sido bastante divulgados em matérias de diversos veículos de informação. Ainda assim, o que vale é a nossa consciência.
beijinho

Atenção companheiros da França, Itália, países de língua espnahola em geral. Claus Haas nos enviou esta outra versão, com legendas para várias línguas: http://www.storyofstuff.com/international/

Alessandra Dorante
alessandra.dorante@uni-yoga.org | 195.23.135.34

Oi Dê! O site é http://www.okoball.com, quando eu estiver aí no Brasil agora em Fevereiro, levo-te uma!
beijos,
Ale

Claus Haas
claus.haas@uni-yoga.org | 189.110.238.187

Outra dica. Quando esquecer as sacolas reutilizáveis em casa, pode-se pedir para embalar as compras em caixas de papelão, que sempre são descartadas pelos mercados. Desta forma, o papelão, que é bem menos agressivo que o plástico, ainda ganha uma sobrevida, antes de ir direto pro lixo, de preferência, reciclável.

Abraços, Claus.

Luc
luc.ribeiro@uni-yoga.org | 189.41.75.99

Essas informações estão tão interessantes, que mereciam um novo post para que mais pessoas as vissem. Alguns comentários estão sendo incluídos no corpo do post, mas mesmo assim muita gente que já o leu o post não vai ver os novos comentários…
Outra invenção maravilhosa que existe para salvar o mundo são os motores que utilizam formas de energia alternativa limpas e abundantes. Já escutei falar de vários. Um deles é o motor magnético. Outra forma de energia revolucionária é o ZPE (zero point energy).
Certa vez escutei falar de um motor que utilizava uma forma de energia diferente. Você poderia comprá-la e ele conseguiria sustentar o consumo de energia da casa pra sempre. Imagine nunca mais pagar conta de energia?!
Como temos amigos de várias partes do mundo, eu pergunto: no seu país existe uma forma de motor nesse sentido?! (certas coisas são tão comuns em uma cultura, que a pessoa pensa que no resto do mundo é assim. certamente existem hábitos e invenções em alguns países que não existem em nenhum outro e que fariam toda a diferença no resto do mundo. O Mestre conta a história dos bacteriófagos.)
Abraços a todos.

Equipe de Desenvolvimento:

Daniel Cambría   |   Coordenação Geral https://www.facebook.com/danielcambria

Tiago Pimentel   |   Layout & Identidade Visual https://www.facebook.com/tiagopimentel https://www.flickr.com/designinabox

Alex William   |   Programação Visual (Front End) https://www.facebook.com/alex.brasileiro https://www.artinblog.com

Douglas Gonzalez   |   Programação Back End https://www.facebook.com/douglas.s.gonzalez

Visite o Office em facebook.com/officemetododerose