segunda-feira, 15 de outubro de 2012 | Autor:
¡Maestro querido!Estaba leyendo una maravillosa entrevista que Duke Ellington se hizo a si mismo, y me pregunté si no estaría hablando sobre un emprendedor de Método DeRose :)

Te comparto el fragmento:

“¿No se siente agotado de hacer lo que hace después de todos estos años?
Usted está hablando desde la perspectiva de alguien que no ama la música o que no se gana la vida haciendo lo que más le gusta. Para serle franco, esa pregunta me molesta, y no solo porque es muy recurrente. Millones y millones son invertidos en construir lugares de vacaciones para que la gente pueda escapar de sus quehaceres diarios, lo cual significa que la gente no disfruta su trabajo. Nadie hace lo que nosotros durante 52 semanas al año, todos los día de la semana. Es lo que nos hace únicos. De hecho nadie hace algo todos los días como nosotros, y nadie lo hace en tantos lugares como nosotros. Doctores, cirujanos, futbolistas, banqueros y siga usted la lista, todos toman vacaciones. Nosotros viajamos a muchos países y volamos más que cualquier piloto profesional. Vivimos en un clima enteramente diferente. Hace tres días cruzábamos el ecuador; ayer pasamos por una tormenta de nieve. Todos se toman un día libre, pero nosotros no. No estamos cautivos, estamos inmersos.”

Un fuerte y cariñosísimo abrazo de este alumno entregado,

Matías
Alumno Sede Martínez

terça-feira, 8 de Maio de 2012 | Autor:
  Claus Haas
Enviado pelo Claus Haas em 19/01/2010 às 11:43

Este outro texto li no blog evoluindo-sempre.blogspot.com:

“Se pudéssemos sintetizar a população do mundo num pequeno vilarejo de 100 habitantes com as características do mundo atual, como seria?

Seria assim:

Haveria 57 asiáticos; 21 europeus; 14 americanos (norte, sul e centro) e 8 africanos. 52 seriam mulheres e 48 homens; seriam 30 brancos e 70 não brancos;

Trinta seriam cristãos e 70 não cristãos. Seriam 89 heterossexuais e 11 homossexuais. Seis pessoas possuiriam 59% das riquezas da vila, e todas elas seriam norte americanas.

Oitenta viveriam em casas sem condições de higiene. Setenta seriam analfabetos. Cinquenta seriam mal alimentados. Um estaria quase morrendo e outro quase nascendo. Um possuiria um computador. Um teria título ou curso superior (sim, somente um).

Considerando-se o mundo nesta perspectiva, está clara a necessidade de aceitarmos a todos de forma humana, educada e respeitosa.Consideremos também isto: Se acordamos hoje cheios de saúde, temos mais sorte que milhões de pessoas que não a têm.

Se nunca passamos pelas amarguras da vida; pela solidão, pela agonia da tortura, pelo desespero da fome; pelo enfado de viver, somos mais felizes que 500 milhões de habitantes deste mundo. Se podemos frequentar quaisquer espetáculos, sem ser ameaçados, presos, torturados ou mortos, temos mais sorte que 3 bilhões de pessoas do mundo.

Se temos alimentação em casa, roupas, um teto e um lugar para dormir, somos mais ricos que 75% dos habitantes deste planeta;

Se temos algum dinheiro no banco, na carteira, e uns trocados no bolso, estamos no meio dos 8% das pessoas mais bem aquinhoadas do mundo;

Se temos os nossos pais ainda casados e vivos, somos pessoas raras.

Se podemos ler esta mensagem, não nos encontramos entre os 2 bilhões de pessoas que não aprenderam a ler.

Alguém já disse:
Trabalhe como quem não precisa de dinheiro।
Ame como se ninguém o tivesse feito sofrer.
Dance como se ninguém o estivesse olhando.
Cante como se ninguém o estivesse ouvindo.
Viva como se o paraíso fosse aqui na Terra.
Faça com que o dia de hoje seja um dia maravilhoso.
E assim É.”

Depois de ler tal texto me ocorreu mais uma vez de como sou privilegiado por estar na companhia de pessoas cultas e pró-ativas, cujo convívio nos faz crescer e evoluir.

E também de como é importante levarmos estes conceitos para o resto mundo, para que todas as pessoas possam ter as mesmas chances e oportunidades…

Interessante, não?

Abraços. Claus Haas.

___________________________

  Thiago Duarte

Que texto bem bom esse.

Há um video que tem parte dessas informações. É bem tocante e mostra nossa capacidade de ajudar.

http://thiagoduarte.tumblr.com/post/226014415/via-masilvapaz

Tenho uma frase de um grande pensador:

Muito perde quem nada tem: a oportunidade de dar.
DeRose

Leia mais »

Equipe de Desenvolvimento:

Daniel Cambría   |   Coordenação Geral https://www.facebook.com/danielcambria

Tiago Pimentel   |   Layout & Identidade Visual https://www.facebook.com/tiagopimentel https://www.flickr.com/designinabox

Alex William   |   Programação Visual (Front End) https://www.facebook.com/alex.brasileiro https://www.artinblog.com

Douglas Gonzalez   |   Programação Back End https://www.facebook.com/douglas.s.gonzalez

Visite o Office em facebook.com/officemetododerose