quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010 | Autor:

Olá Mestre,

Uma aluna (Daniela) enviou este link, muito interessante sobre a produção e consumo de carne.

http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2010/02/23/terra+e+incapaz+de+acompanhar+ritmo+atual+de+consumo+de+carnes+e+pescado+9406165.html

Abraços,

Sergio Ferreira

_____________________

Mestre, veja que matéria interessante. O que será preciso para que as pessoas percebam que uma mudança é necessária? Beijos!

Terra é incapaz de acompanhar ritmo atual de consumo de carnes e pescado
23/02 – 11:29 – AFP

No topo absoluto da cadeia alimentar, os seres humanos se dão ao luxo de comer de tudo, mas a um preço elevado: a pesca massiva está levando as espécies marinhas à extinção, e a piscicultura polui a água, o solo e a atmosfera – o que precisa fazer com que mudemos de hábitos.
Alimentar a humanidade – nove bilhões de indivíduos até 2050, segundo as previsões da ONU – exigirá uma adaptação de nosso comportamento, sobretudo nos países mais ricos, que precisarão ajudar os países em desenvolvimento.

Segundo um relatório da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), publicado nesta quinta-feira, a produção mundial de carne deverá dobrar para atender à demanda mundial, chegando a 463 milhões de toneladas por ano.

Um chinês que consumia 13,7 kg de carne em 1980, por exemplo, hoje come em média 59,5 kg por ano. Nos países desenvolvidos, o consumo chega a 80 kg per capita.

“O problema é como impedir que isso aconteça. Quando a renda aumenta, o consumo de produtos lácteos e bovinos segue o mesmo caminho: não há exemplo em contrário no mundo”, destacou Hervé Guyomard, diretor científico em Agricultura do Instituto Nacional de Pesquisa Agrônima da França (INRA), responsável pelo relatório Agrimonde sobre “os sistemas agrícolas e alimentares mundiais no horizonte de 2050″.

Atualmente, a agricultura produz 4.600 quilocalorias por dia e por habitante, o suficiente para alimentar seis bilhões de indivíduos.

Deste total, no entanto, 800 se perdem no campo (pragas, insetos, armazenamento), 1.500 são dedicadas à alimentação dos animais – que só restituem em média 500 calorias na mesa – e 800 são desperdiçadas nos países desenvolvidos.

Por outro lado, o gado custa caro ao meio ambiente: 8% do consumo de água, 18% das emissões de gases causadores do efeito estufa (mais que os transportes) e 37% do metano (que colabora para o aquecimento do clima 21% mais que o CO2) emitido pelas atividades humanas.

E, mesmo que seja fonte essencial de proteínas, a carne bovina não é “rentável” do ponto de vista alimentar: “são necessárias três calorias vegetais para produzir uma caloria de carne de ave, sete para uma caloria de porco e nove para uma caloria bovina”, explicou Guyomard.

Desta maneira, mais de um terço (37%) da produção mundial de cereais serve para alimentar o gado – 56% nos países ricos – segundo o World Ressources Institute.

Seria o caso, então, de reduzir o consumo de carne e substitui-lo pelo peixe?

Os oceanos não podem ser considerados uma despensa inesgotável, estimou Philippe Cury, diretor de pesquisas do Instituto de Pesquisas para o Desenvolvimento (IRD).

O número de pescadores é duas a três vezes superior à capacidade de reconstituição das espécies.

No atual ritmo, a totalidade das espécies comerciais haverá desaparecido em 2050.

Bruno Sousa, Unidade Leblon, Rio de Janeiro

___________________

Mestre

Neste link do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), que cita uma matéria da Época
http://www.inpe.br/noticias/clipping/img/clip10122009_15.pdf

O link acima trata de um estudo de pesquisadores de várias instituições tais como o INPE e a UnB. O sumário executivo feito por esses cientistas está no link abaixo. Nele consta que 3/4 do desmatamento da amazônia se devem especificamente à atividade da pecuária bovina. (O que o estudo não relaciona é o quanto que foi desmatado para a produção de soja [ração para o gado] que é de 25% segundo o Ministério do Meio Ambiente. Faça as contas e verá que dá 100%!)
Esse é o link para aquele estudo. Veja essas informações na página 1, último parágrafo.
http://www.amazonia.org.br/arquivos/337617.pdf

Um abraço
César – Unidade Saquarema – RJ

Leia mais »

sexta-feira, 9 de outubro de 2009 | Autor:
  Rafael Schoenfelder

Se sua casa encolhesse …
 

Porque esperar os “líderes mundiais” para agir ?
Andar a pé ou de bicicleta é um bom começo…

Abraços

Rafael Schoenfelder
Curitiba Pr

flavsurf
189.54.36.161 Enviado em 09/12/2009 às 14:58

Voe menos e salve os Ursos Polares.

Um voo médio Europeu produz mais de 400 kg de gases (do efeito de estufa) para cada passageiro, esse é o peso de um Urso Polar adulto.

Por isso a agência inglesa Mother criou o anúncio “Fly less and save polar bears”. Trágico e de deixar espantado! Vale a pena ver o anúncio…

http://ettf.net/archives/13799

 

 

 

andresilvaalves

Olá Mestre.

Concordo que podemos usar menos carro, andar de bicicleta ou até mesmo a pé.
Mas também podemos ao invés de parar de viajar (que é uma coisa muito boa) compensar a emissão de CO² que emitimos quando dirigimos, acendemos uma lampada ou até mesmo voamos de avião.
No site florestas do futuro, existe uma calculadora que indica a quantidade de árvores que devemos plantar para fazer essa compensação.
( http://www.florestasdofuturo.org.br/paginas/home.php?pg=calculadora/demonstrativo )

Outro site, é o clickarvore, que é um site apoiado pelo instituto SOS Mata Atlântica, onde podemos comprar uma muda que será plantada no valor de R$1,20.
( http://www.clickarvore.com.br/ )

SwáSthya!!

Leia mais »

terça-feira, 22 de setembro de 2009 | Autor:

Marcos

Boa tarde Mestre,

O site http://hopenhagen.org esta coletando assinaturas para uma petição que será entregue aos lideres de 192 países na COP15 – Convenção das Nações Unidas sobre Mudança Climática.

A COP15 começa no dia 7 de dezembro em Copenhague/DK e, brincando com o nome da cidade, o movimento defende a esperança de um novo começo, onde é possível se iniciar a construção de um “way of life” sustentável e um futuro melhor para o planeta.

A petição pede:
-> Que seja fechado um acordo definitivo, efetivo e justo;
-> Redução da emissão dos gases que provocam o efeito estufa até 2020;
-> Reforçar a capacidade de resistência do clima nos países mais vulneráveis, proteger vidas e meios de subsistência;
-> Apoio aos esforços de adaptação dos países em desenvolvimento e justiça climática para todos.

Parece-me, Mestre, um movimento que merece nosso apoio.

Um forte abraço e bom retorno ao Brasil a voce e a Fé.

Marcos – Método DeRose Vila Mariana/SP

Leia mais »

quinta-feira, 30 de julho de 2009 | Autor:

Ale Filippini

Aqui vai um pouco (ou muito) mais sobre o impacto da pecuária no nosso planeta.
Como é bom sermos vegetarianos e saber que contribuimos de várias maneiras para um mundo melhor (embora ainda haja tanto a fazer):

Impacto da Pecuária Bovina no Brasil
Resumo da palestra proferida por Adriana da Conceição (bióloga com especialização em Gestão Ambiental)

Um pouco da História
– Primeiros impactos no mundo: pastores transformaram florestas em savanas, devido à prática da queimada e pisoteio do gado.
– Ocorreu principalmente no Mediterrâneo e Oriente Próximo.
– No Brasil causou grande impacto na devastação da Mata Atlântica (hoje só restam 7% da mata original).

Impactos na água
Para produzir:
– 1 kg carne consome 20.000 litros de água comparar com
1 kg arroz consome 4.500 L
1 kg trigo consome 1.500 L
1 kgbatata consome 150 L
– um matadouro grande em São Paulo gasta 4.250.000 l/água/dia
– uma pessoa que consome 35kg/carne/ano (média brasileira) pode chegar a gastar 700.000 l/água/ano

Impactos na ocupação de terras
– 1/3 da produção agrícola mundial vai para o gado.
– Ocupa 75% das terras produtivas brasileiras (não adianta confinar o gado, pois o mesmo pode comer 7kg ração para produzir 1kg de carne).

Devastação da Amazônia
– Pecuária: principal causa de desmatamento
(2º é a soja – veja mais em: http://www.reporterbrasil.org.br/clipping.php?id=50 )
– Ocupa um área igual a região sul do Brasil em gado na Amazônia + uma região igual a área do Paraná em pasto abandonado)
– Pecuária contribuiu com 80% do total do trabalho escravo na região em 2004 e 62% em 2007.

Devastação do Pantanal
– Introdução de capim que tem devastado a vegetação local
– Fazendeiros e carvoarias: parcerias
– Provoca assoreamento dos rios da região
Savanas – pode-se dizer que a savana é uma formação vegetal herbácea (ervas) alta, atingindo nalgumas regiões os 2 metros de altura, e “salpicada” de algumas árvores e arbustos.
Assoreamento – são os processos erosivos, causado pelas águas, ventos e processos químicos, antrópicos e físicos que desagregam os solos e rochas formando sedimentos que serão transportados. O depósito destes sedimentos constitui o fenômeno do assoreamento.

Aquecimento Global (aumento do efeito estufa)
– Pecuária foi declarada pior que os automóveis.
– Vegetarianos geram menos 1.485 kg/CO2/ ano.
– No Brasil: maior emissão de CO2 pelas queimadas da Amazônia, de metano (arroto de mais de 200 milhões de bovinos) e óxido nitroso (esterco).
– No mundo: maior emissão de metano e óxido nitroso também
– Rendimento de terras – veja texto abaixo
Fonte: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDR770746010,00.html
“O raciocínio é matemático”, diz Greif. Para ele, alimentar os bois com pasto ou grãos é o meio menos eficiente de gerar calorias. A produção de grãos de uma fazenda com 100 hectares pode alimentar 1.100 pessoas comendo soja, ou 2.500 com milho. Se a produção dessa área for usada para ração bovina ou pasto, a carne produzida alimentaria o equivalente a oito pessoas. A criação de frangos e porcos também afeta as florestas. Par a alimentar esses animais, é necessário derrubar árvores para plantar soja e produzir ração. Mas, na relação custo-benefício entre espaço, recursos naturais e ganho calórico, o boi é o pior. ”
Vantagens na saúde
– Diabetes: risco 80% menor em contrair doença
– Pressão arterial mais baixa.
– Redução doença cardíaca.
– Doenças renais menos incidentes.
– Veganos: mais saudáveis

Doenças ligadas ao consumo de carne
– Cardíacas
– Parkinson: UNIFESP – pacientes melhoraram 70% sem carne
– Artrite e infecções: molécula estranha da carne provoca estas infecções
– Câncer e danos ao DNA – pesquisa britânica
– Câncer de próstata: INCA e pesquisa na Califórnia
– Câncer de intestino: várias pesquisas e uma que foi uma das maiores da Europa com 500 mil pessoas em 10 anos
– Câncer de mama – Harvard – dobro do risco
Referências e recomendações de sites e livros:
FAO
PNUMA
EMBRAPA
CETESB
http://www.svb.org.br/
http://www.guiavegano.com/

Além da pecuária ser campeã em trabalho escravo, está acabando com a água potável do planeta. Segundo a FAO (ONU) é uma das grandes responsáveis pelo efeito estufa, e ainda é campeã absoluta em desperdício, pois compromete o solo, gasta uma quantidade exorbitante de água e energia, e gera bilhões de toneladas e poluentes.
“Aqueça seu coração, não o planeta. Seja vegetariano!’

Alê – Unidade Alphaville / SP
Leia mais »

sexta-feira, 27 de março de 2009 | Autor:

Alessandra Dorante

Olá Dê!
Gostaria de sugerir um post especial sobre o tópico 100 maneiras de melhorar o mundo.
É que neste sábado, dia 28 de março vai acontecer um evento mundial: A hora do planeta.

A proposta é desligarmos as luzes por 60min às 20h30.

Para contar na estatística mundial, basta cadastrar no site a sua escola ou organização. Participações individuais também contam.

Marco Santos

Parabéns Heduan!

***

Mestre não sei se aí no Brasil a campanha da Hora do Planeta também vai ter lugar, contudo passo a divulgar:

“Hora do Planeta é uma iniciativa da rede WWF cujo objectivo é encorajar empresas, comunidades e indivíduos a desligar as luzes por uma hora no dia 28 de Março de 2009, às 20h30, visando reduzir as emissões de gases de efeito de estufa. Esta iniciativa começou em 2007, através da WWF-Austrália, que envolveu apenas a cidade de Sidney, onde 2 milhões de pessoas desligaram as suas luzes. A expectativa inicial era de reduzir 5% do consumo de energia eléctrica da cidade durante os 60 minutos do evento, mas o resultado foi o dobro do esperado: 10,2% de redução no consumo. Em 2008, já houve mais de 50 milhões de pessoas a participar em todo o mundo.
A WWF, a maior organização independente de conservação de natureza a nível mundial, protege o futuro do Planeta há mais de 45 anos. Tem cerca de 5 milhões de apoiantes e está activa nos cinco continentes em mais de 100 países.

A missão da WWF é travar a degradação do planeta e construir um futuro onde os seres humanos possam viver em harmonia com a natureza: promovendo a conservação da biodiversidade; assegurando a sustentabilidade dos recursos naturais; promovendo a redução da poluição e do desperdício. Saiba mais em: http://www.panda.org e em http://www.wwf.pt” – texto retirado do site da revista Visão (http://aeiou.visao.pt/a-hora-do-planeta-esta-a-chegar=f498839).

Pode-se ver o vídeo aqui: http://www.youtube.com/watch?v=QJM1orpQiZE

Beijos a abraços para todos.

Dalila

Hora do Planeta 2009

Hora do Planeta é uma iniciativa da rede WWF que tem como objectivo encorajar empresas, comunidades e indivíduos a desligar as luzes por uma hora no dia 28 de Março de 2009, às 20h30, visando reduzir as emissões de gases de efeito de estufa e mostrando o seu apoio à luta contra as alterações climáticas.

Vamos aderir, porque, para além de ajudar o ambiente, era fabuloso ver as estrelas da janela da nossa casa.

O objectivo da Hora do Planeta é envolver mais de um bilião de pessoas em 1000 cidades em todo o mundo, em 2009.

Este ano promete!

visitem o site http://www.earthhour.org, ou, em português, o site http://www.earthhour.org/news/pt%3Apt

Muitos Beijinhos
Lila :)

Laila Rocha

É a primeira vez que o Brasil participa deste ato! E por que participar?

Porque o Brasil precisa demonstrar que a sua população está atenta ao problema! E o ano de 2009 será um ano crucial para o futuro do planeta, pois os países precisam assinar um acordo internacional, com medidas para combater o aquecimento global.

Se não for gerar nenhum transtorno e dentro de sua possibilidade, gostaria de pedir que fosse mais um instrumento na divulgação deste movimento!

Dentre tantas outras cidades, São Paulo já aderiu ao movimento e apagará as luzes da Ponte Estaiada, Viaduto do Chá, Monumento às Bandeiras, Teatro Municipal, Estádio do Pacaembú, Obelisco do Parque do Ibirapuera. Brasília já confirmou sua participação e serão apagadas as luzes do Congresso Nacional, Catedral, Esplanada dos Ministérios dentre outros.

Bruna

Olá por aqui a primeira cidade brasileira a aderir à iniciativa é o Rio de Janeiro. Onde o Cristo Redentor, será apagado junto com o Pão de Açúcar, o Parque do Flamengo e a orla de Copacabana.

Leia mais »

Equipe de Desenvolvimento:

Daniel Cambría   |   Coordenação Geral https://www.facebook.com/danielcambria

Tiago Pimentel   |   Layout & Identidade Visual https://www.facebook.com/tiagopimentel https://www.flickr.com/designinabox

Alex William   |   Programação Visual (Front End) https://www.facebook.com/alex.brasileiro https://www.artinblog.com

Douglas Gonzalez   |   Programação Back End https://www.facebook.com/douglas.s.gonzalez

Visite o Office em facebook.com/officemetododerose