sábado, 27 de outubro de 2012 | Autor:
Texto enviado pela Vanessa De Rose: 

 

O PROFESSOR DO BILL GATES

Esta estória é meio lenda meio fato, mas merece ser contada como se fosse real.

Quando Bill Gates estudava em Harvard, ele tinha um professor de matemática fantástico e muito exigente. Tanto isso é verdade que Bill Gates se classificou em 18º lugar num teste nacional de matemática. Esse professor dava uma prova final dificílima e poucos alunos conseguiam acertar todas as questões.

“Se alguém conseguir acertar completamente esta prova, eu renunciarei ao meu cargo de Professor de matemática e trabalharei para ele”, dizia o professor no início da prova, com total seriedade.

Em inglês esta frase soa bem mais forte, tipo “eu serei seu subordinado para sempre”, uma forma simpática de dizer que se aceita a derrota e que finalmente se encontrou alguém superior.

Bill Gates foi o aluno que mais próximo chegou de encontrar todas as soluções, tendo errado uma questão, somente no finalzinho da dedução.

Passados vinte anos, se alguém for para Boston poderá encontrar o tal professor batendo a cabeça na parede de Harvard Square, balbuciando : “Por que eu fui tão rígido? Por que que eu fui tão rígido?’’

Tivesse sido menos rigoroso, o agora anônimo professor seria hoje, provavelmente, o segundo homem mais rico do mundo.

O interessante dessa estória é o fato de que alunos de Harvard ouvem de seus professores o seguinte conselho: “Se um dia você encontrar alguém, um colega ou um subordinado, mais competente que você, faça dele o seu chefe, e suba na vida com ele”.

No Brasil, um colega de trabalho que comece a despontar é imediatamente tachado de picareta, enganador e puxa-saco. Em vez de fazê-lo chefe, começa um lento e certeiro boicote ao talento. Nossa mania de boicotar chefes lembra a mentalidade do “Se hay gobierno soy contra”. Nestas condições, equipes dificilmente conseguem ser formadas no Brasil, e temos um excesso de prima-donas, donos da verdade sem nenhuma equipe para colocar as idéias em prática.

Se não aprendermos a escolher os nossos chefes imediatos, como iremos escolher deputados, governadores e presidentes da República ?

Milhares de jovens acreditam ingenuamente que, apesar de ter cabulado a maioria das aulas, quando adultos contratarão pessoas inteligentes que suprirão o que não aprenderem. Ledo engano, pessoas inteligentes são as primeiras a procurar parceiros competentes para trabalhar.

Melhor do que procurar as melhores empresas para trabalhar é procurar os melhores chefes e trocar de emprego quantas vezes seu chefe trocar o dele. Como fizeram as dezenas de programadores que decidiram trabalhar para a Microsoft, na época em que ela era dirigida por um fedelho de 19 anos e totalmente desconhecido.

Achar um bom chefe não é fácil. Temos muito mais informações sobre empresas do que sobre pessoas com capacidade de liderança.

Mas, na próxima vez que encontrar um amigo para saber se o emprego dele paga bem, pergunte quem são os bons chefes e líderes da empresa em que ele trabalha,

É muito melhor promover um subordinado a seu chefe se ele for claramente mais competente do que você, do que ficar atravancando a carreira dele e a sua.

Subordinar-se a um chefe competente não é sinal de submissão nem de servilismo, mas uma das melhores coisas que você poderá fazer para sua carreira. Embora ser o número 1 de uma organização seja o sonho de muitos jovens, a realidade é que 95% de sua carreira será desenrolada como o número 2 de algum cargo.

A pior decisão na vida do professor de Bill Gates foi a de não seguir o seu próprio conselho. Portanto fique de olho nos seus colegas de trabalho e faculdade que parecem ser brilhantes e tente trabalhar com eles no futuro. Eles poderão ser o caminho para o seu sucesso.

STEPHEN KANITZ
http://www.kanitz.com/veja/bill_gates.asp
Revista Veja, Editora Abril, edição 1552, nº 25, 24 de junho de 1998, página 21

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 | Autor:

Olá Mestre!

Luiz Kobuti Ferreira, um amigo próximo, e sua equipe estão desenvolvendo uma pesquisa para o Instituto e Departamento de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP. Eles procuram por voluntários.

É uma pesquisa para entender o impacto que idade causa na memória e funcionamento cerebral das pessoas. Os hábitos saudáveis de Nossa Egrégora fazem com que muitos de nossos alunos e instrutores se enquadrem no perfil que eles buscam. Por isso, divulgar a procura por voluntários em nossas escolas e blogs poderia facilitar essa pesquisa tão importante para o conhecimento científico de nosso país.

Os pesquisadores procuram por por pessoas descomplicadas, quem não fumem, nem tenham problemas com bebidas alcóolicas, ou drogas. Na imagem em pdf que mando em anexo, existem mais algumas restrições aos voluntários e o contato para participar da pesquisa.

Um grande abraço!

Marcos

File: DivulgacaoPesquisaCerebro.pdf

quinta-feira, 24 de novembro de 2011 | Autor:

Porque os gansos voam na formação em V

 

Clique no desenho para ampliá-lo.

 

Quando você vê gansos voando em formação de V, pode ficar curioso quanto às razões pelas quais eles escolhem voar dessa forma. A seguir, algumas descobertas feitas pelos cientistas.

 

 

 

Primeiro Fato:

À medida que cada ave bate as suas asas, ela cria uma sustentação para a ave seguinte. Voando em formação de V, o grupo consegue voar pelo menos 71% a mais do que se cada ave voasse isoladamente.

Verdade:

Pessoas que compartilham uma direção comum e um senso de equipe chegam ao seu destino mais depressa e facilmente, pois apoiam-se reciprocamente. Por isso os instrutores filiados ao Método DeRose têm sido mais bem sucedidos, mais felizes, saudáveis e conquistam uma vida material com mais dignidade.

Segundo Fato:

Sempre que um ganso sai da formação, ele repentinamente sente a resistência e o arrasto de tentar voar só e, de imediato, retorna à formação para beneficiar-se do poder de sustentação da ave à sua frente.

Verdade:

Existe força, poder e segurança no grupo quando se viaja na mesma direção com pessoas que compartilham um objetivo comum. Isso explica porque quando um instrutor começa e se afastar de nós ele logo percebe que fica mais difícil vencer as dificuldades e de pronto retorna à nossa União.

Terceiro Fato:

Quando o ganso líder se cansa, ele reveza indo para a traseira do V, enquanto um outro assume a ponta.

Verdade:

É vantajosa a reciprocidade e o amparo dos parceiros. No Método DeRose todos sabemos que poderemos contar com nossos colegas, pois não existe disputa entre nós: o que há é carinho e sinceridade.

Quarto Fato:

Os gansos de trás grasnam para encorajar os da frente a manter o ritmo e a velocidade.

Verdade:

Todos necessitam ser respaldados com apoio ativo e encorajamento dos companheiros. Por isso, quando um colega que ficou para trás grasna, nós não interpretamos como agressão nem como crítica, mas sim como estímulo.

Quinto Fato:

Quando um ganso ou se fere ou deixa o grupo, dois outros gansos saem da formação e o seguem para ajudá-lo e protegê-lo. Eles o acompanham até a solução do problema e, então, reiniciam a jornada.

Verdade:

A solidariedade nas dificuldades é imprescindível em qualquer situação. É importante não estar só.

A Nossa Cultura é isso. É uma formação em V, de vitória, para alçar vôo mais rápido e seguro, rumo ao infinito, sempre para a frente e para cima, graças ao apoio do grupo. Vamos seguir juntos!

A União fez de nós o que somos. Fará de nós o que nem imaginamos.

 

quarta-feira, 21 de setembro de 2011 | Autor:

Dias 22 e 23 de outubro.
Taxa especial até o dia 30 de setembro para as Unidades que estão em dia com o FDI .

Só para aqueles profissionais que antigamente se chamavam de instrutores e agora são “Formadores de Formadores”.

Vamos nos aprimorar no nosso ofício, melhorar nossa atuação em sala de aula e fora dela, superar-nos em administração, dar um salto em técnica, conceito, pedagogia, ética e conquistar a excelência profissional.

A programação está incrível! Ninguém deve perder. Quem for monitor, traga seus monitorados; quem for Diretor, traga sua equipe; que for instrutor, traga seus colegas. Ganhe pontos de conceito com o DeRose e com a sua Federação, participando e trazendo os seus.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011 | Autor:

Querido Mestre, bom dia!
Estou muito feliz e gostaria de compartilhar isso com você. Meu filho Thiago Gabriolli, formou-se instrutor do Método DeRose em dezembro último e juntou-se a Equipe do Método DeRose Unidade Plaza Sul e com apenas alguns meses de muito trabalho (mais de 12 horas diárias) e dedicação plena, já conquistou um sonho que foi o de viajar para o exterior. Esta é a sua primeira viagem a Europa. Visitará Paris, Roma e Londres durante 20 dias com o que conseguiu poupar nesses meses. Quero que isso seja incentivo aos novos instrutores, pois a nossa profissão é um sucesso, basta foco e determinação e é claro muitas horas de trabalho. Um beijo de uma Diretora realizada. Helô

Reply ]

________________

Que lindo, Helô! Meus cumprimentos a você e meus parabéns ao Thiago. Beijos aos dois.

 

________________

Olá Mestre,

Algumas conquistas com a profissão de Instrutor do Método: um ótimo padrão de vida, viajem para o exterior, participei de vários eventos, cursos e vivências, costitui uma considerável biblioteca de pesquisa, comprei uma escola, investi em um credenciamento e no ano passado, junto com a shakti Ana Maria, comprei um apartamento. Além de ter conhecido a belissíma pessoa que é a Ana. Obtive o respeito da minha família toda e amigos, não só profissionalmente, mas principalmente pelo exemplo de atitude e comportamento que venho aprendendo ao longo destes anos.

Como estou de mudança para São Paulo, precisei vender a escola e o ap.

A escola foi vendida com uma boa valorização e o apartamento está em uma boa negociação também. Além disso, ainda tenho o credenciamento como investimento profissional.

É importante que o Instrutor saiba investir, com consciência, em bens e treinamentos de qualidade. Deve selecionar também pessoas muito sérias e bem humoradas para constituirem suas equipes.

Só tenho a agradecer.

Muito obrigado.

Bjs,

Hudson Mazeto

________________

Você é um grande exemplo de determinação e de sucesso, Hudson. Beijos de todos nós.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011 | Autor:

Este aviso já foi enviado por informativo a todos os instrutores, mas sempre tem aquele que não leu, ou que não abriu, ou que não prestou atenção, ou que se esqueceu. Portanto, peço a todos os monitores para avisar aos seus monitorados. Peço também a todos os Diretores que informem as suas equipes.

Quem cadastra os nomes e dados dos instrutores? 

O próprio Diretor de cada Unidade.

Como?

Seguindo as instruções enviadas pelo Office.

Que faço em caso de dúvida?

Consulte o Daniel Cambria, do Office, por telefone ou e-mail.

 

É muito importante que todos os instrutores da Rede (hoje mais de mil!) recebam nossos informativos semanais em seus e-mails. É o DeRose comunicando-se diretamente com você, uma ou duas vezes por semana! São dicas, informações úteis, convites, notícias, campanhas, mensagens, elogios, mimos, atualizações, instruções, aconselhamento, orientação etc., no campo da didática, pedagogia, filosofia, ética, legislação, administração, ferramentas para ter sucesso na profissão, contato frequente para que você se sinta integrado e muito mais.

Através dos informativos, os instrutores conseguiram colocação no seu próprio país e no exterior; realizaram-se intercâmbios entre países; escolas foram vendidas e compradas; viagens, cursos, livros, eventos, descobertas cruciais e informações que valiam ouro em pó foram compartilhadas por centenas de colegas.

Não fique sem receber informativos.

Não deixe seus monitorados ou membros da sua equipe sem receber os informativos. É importante para eles, para você e para todos nós.

 

sexta-feira, 24 de junho de 2011 | Autor:

Fiquei muito feliz. É assim que tem que ser. Interesse, participação, planejamento, antecedência, valorização dos nossos eventos e dos nossos profissionais.

Os que conseguiram vaga irão viver momentos marcantes e inesquecíveis proporcionados por um naipe de professores carismáticos, de muito conhecimento, vivências que mudarão suas vidas para sempre.

Parabéns à equipe organizadora do Festival, sob a experiente tutela da nossa amada Nina de Holanda. Mal posso esperar pelo nosso DeRose Festival de São Paulo.

O que desejo saber dos organizadores é se desta vez atenderam às minhas recomendações e se para o próximo festival haverá atividades gratuitas durante a semana (de segunda a sexta-feira, ou de domingo a quinta-feira), abertas ao público, na capital.

Equipe de Desenvolvimento:

Daniel Cambría   |   Coordenação Geral https://www.facebook.com/danielcambria

Tiago Pimentel   |   Layout & Identidade Visual https://www.facebook.com/tiagopimentel https://www.flickr.com/designinabox

Alex William   |   Programação Visual (Front End) https://www.facebook.com/alex.brasileiro https://www.artinblog.com

Douglas Gonzalez   |   Programação Back End https://www.facebook.com/douglas.s.gonzalez

Visite o Office em facebook.com/officemetododerose