domingo, 8 de abril de 2012 | Autor:
Tenho a satisfação de convidá-lo à solenidade de outorga na qual receberei o Grão-Colar da Ordem do Mérito Cruz do Anhembi, no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, no Viaduto Jacareí, 100 – 8o. andar, que terá lugar dia 10 de abril, terça-feira, a partir das 19 horas.
_
Traje para os homens: social (terno escuro com camisa branca e gravata).
Traje para as mulheres: vestido com sapato de salto alto (não calçar sandália de salto).

_

Esse tipo de solenidade costuma atrasar meia hora e, às vezes, uma hora. Portanto, se você não conseguir chegar na hora não tem problema. É importante que compareça.

Há um estacionamento em frente à entrada lateral, na Rua Santo Antônio, mas é possível que a Câmara franqueie a entrada ao seu próprio estacionamento nessa mesma rua para quem chegar cedo.

Se nunca assistiu a uma solenidade de outorga de honrarias, é imperativo que compareça para testemunhar o quanto o nosso trabalho é respeitado, o quanto somos conhecidos fora do nosso círculo e constatar a relevante credibilidade que tem o nosso nome entre as autoridades, magistrados, militares, Polícia Militar e Civil.

Receberão a mesma honraria as seguintes autoridades:

General-de-Exército Adhemar da Costa Machado Filho, Comandante Militar do Sudeste.

Vice-Almirante Luiz Guilherme Sá de Gusmão, Comandante do 8o. Distrito Naval.

Major-Brigadeiro-do-Ar José Geraldo Ferreira Malta, Comandante do IV Comando Aéreo Regional.

Coronel PM Admir Gervásio Moreira, Secretário-Chefe da Casa Militar do Governo e Coordenador da Defesa Civil.

Dr. Fábio de Salles Meirelles, Presidente da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo.

Comendador DeRose, Conselheiro da Ordem dos Parlamentares do Brasil, Membro do CONSEG – Conselho de Segurança da Paulista e dos Jardins, Grão-Mestre da Ordem do Mérito das Índias Orientais.

Estarão presentes várias autoridades das Forças Armadas, Forças de Segurança, Polícia Militar, Polícia Civil, Vereadores, Deputados e outras autoridades.

Conto com a presença da nossa Tropa de Elite com seus alunos. Avise aos seus colegas que por desventura não tenham o bom hábito de visitar o nosso blog.

Instrutores e alunos, por favor, estendam este convite aos seus pais, familiares e amigos.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011 | Autor:

Desde que introduzi o Método DeRose nas empresas, há mais de trinta anos, muitas mudanças ocorreram na economia e no universo empresarial. À medida que as pessoas adquiriam mais cultura e conquistavam maior acesso à informação, fosse por leituras, cursos, viagens ou simplesmente pela Internet, os empresários e executivos cada vez mais percebiam que estavam diante de uma grande descoberta. Nosso Método não produzia apenas bem-estar e qualidade de vida. Não apenas combatia o stress. Ele produzia riqueza!

Dessa forma, pouco a pouco, um foi contando para o outro e no presente momento contabilizamos um respeitável número de empresas que aplicam as técnicas e conceitos do Método DeRose.

Por que Presidentes, Vice-Presidentes e Diretores de grandes empresas parariam tudo para, por exemplo, respirar? Já não respiramos o dia inteiro? O que eles constataram foi que dedicando alguns instantes no meio do expediente, não apenas reduziam drasticamente o seu estresse e a pressão arterial, mas também obtinham uma eclosão de criatividade e rendimento. Mais do que isso: é comum que durante a prática das nossas técnicas alguém do primeiro escalão peça licença e pare os exercícios para tomar notas. Ocorrera, naquele momento, um fenômeno conhecido como intuição linear. Uma descoberta de valor inestimável aflorara ao consciente do profissional. Com esse conhecimento ele passará a frente da concorrência e, enquanto as demais empresas ainda estão gastando tempo e dinheiro para realizar pesquisas de mercado e outras, a empresa que aplica o Método DeRose, já estará lá na frente.

Alguns empresários e executivos preferem praticar com o orientador do Método em suas casas enquanto não conseguem driblar a política ou a burocracia da empresa para introduzir nosso sistema em seu dia-a-dia. Esses, logo são notados pelos colegas. É normal que os colegas perguntem o que ele anda tomando. Hormônios? Algum tratamento novo? Alguma droga moderna? A poção mágica do Asterix? Nada disso. O brilho no olhar, a disposição, a energia que não acaba, a criatividade, a boa forma corporal, a alegria contagiante, tudo isso veio de dentro dele mesmo. Só foi necessário parar um pouco de socar estímulos de fora para dentro e deixar que saísse o que esse profissional – esse ser humano – tinha no seu interior e estava a ponto de explodir como um vulcão arrolhado.

Com mais de 50 anos de experiência no setor, tenho a satisfação de comemorar metamorfoses quase inacreditáveis na vida, inclusive familiar e sexual, de figuras muito conhecidas do mundo empresarial e artístico do Brasil. Hoje meus amigos, eles não se acanham em trocar ideias comigo sobre temas que extrapolam o campo profissional, pois minha empresa está de pé há décadas e crescendo num ritmo que seria até arriscado sob outra estrutura mais convencional. Nosso percentual de crescimento é impressionante e a estrutura, bem sólida há mais de 50 anos. Temos atualmente centenas de unidades no Brasil, França, Inglaterra, Itália, Espanha, Portugal, Escócia, Luxemburgo, Argentina, Chile, Estados Unidos etc. Sendo alunos nossos, quando em viagem, podem praticar em qualquer lugar do Brasil e exterior. Nossa metodologia os acompanha em classes dadas em português, espanhol, inglês, francês, italiano e alemão, aqui e em vários países.

Nossos alunos empresários querem saber qual é o meu segredo para administrar isso tudo, escrever livros e ainda conseguir tempo para aproveitar a vida. O segredo é a aplicação das técnicas e conceitos que transmitimos.

Posso dizer, com orgulho sadio, que esta é uma empresa Brasileira que está milhas adiante das similares do Primeiro Mundo.

Comendador DeRose

Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Ciências Sociais de Florianópolis,
Conselheiro Emérito da Ordem dos Parlamentares do Brasil,
Membro do CONSEG – Conselho de Segurança dos Jardins e da Paulista,
Conselheiro da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História,
Membro Honorário e Efetivo do Rotary Clube, distrito 4610,

 

sexta-feira, 16 de abril de 2010 | Autor:

Olá Mestre,

Um assunto que talvez mereça nossa atenção e apoio.

Nós temos pouco tempo para convencê-los de passar esta legislação ousada que irá mudar a política brasileira para sempre!

A Lei Ficha Limpa irá remover das eleições candidatos que cometeram crimes sérios como desvio de verba pública, corrupção, assassinato e tráfico de drogas. Vamos pressionar nossos deputados conseguindo 2 milhões de assinaturas para mostrar que se eles não votarem pela “Ficha Limpa” não votaremos neles! Assine abaixo e depois divulgue para todo mundo:

http://www.avaaz.org/po/salve_ficha_limpa/97.php?cl_tta_sign=64c7379bf4b54053e67d13e25ed316bc

Alex M. Souza

______________

Não sei se você sabe, Alex, que sou Conselheiro da Ordem dos Parlamentares do Brasil. A O.P.B. tem, entre suas atribuições, a de preparar futuros parlamentares, dar cursos de ética e outras matérias importantes a candidatos; e ainda detém uma forte influência no comportamento de parlamentares, premiando políticos e outras pessoas proeminentes da nossa sociedade pelas suas ações meritórias. Por isso, como Conselheiro da O.P.B., dou a maior importância a essa campanha. Espero que todos os nossos amigos se engajem e repliquem este post em todos os seus meios de comunicação. DeRose.

______________

Oi Mestre

Não sou a favor dessa lei tal como ela foi redigida. Talvez eu esteja desatualizado e os advogados que aparecem aqui no seu blog poderão me corrigir, mas segundo o que vinha sendo divulgado na imprensa, esse projeto de lei propõe que nenhum cidadão que estiver sendo processado na justiça poderá apresentar sua candidatura a qualquer cargo eletivo.
Acho que isso acabará por vulnerabilizar também os políticos honestos, uma vez que seus adversários poderão processá-los sob qualquer alegação e com isso inviabilizar suas candidaturas.
Tenho conhecidos próximos da vida política que nunca tiveram enriquecimento ilícito e que demonstram ter o mesmo nível patrimonial de sempre e sei através deles que as falsas denúncias são tão ou mais endêmicas do que a corrupção.
Agora, imagine isso numa cidadezinha do interior onde é muito mais fácil “influenciar” o judiciário local: qualquer um que não estiver dentro do “esquema” da região sofrerá um revés irreversível na sua tentativa de ingressar na vida política.

Todos sabemos que denunciar é fácil e que provar a inocência é difícil.

Um abraço

César – Unidade Saquarema – RJ

sexta-feira, 26 de março de 2010 | Autor:

Ao compilarmos os dados, os diplomas e as reportagens (apenas uma pequena parte) do nosso amigo e professor DeRose para publicar na forma de livro, precisamos esclarecer algo fundamental. DeRose nunca deu importância a títulos e diplomas para si mesmo.

Como pesquisador e escritor recluso, não via porque um pedaço de papel devesse merecer a credibilidade de refletir o valor do indivíduo. Com isso, deixou de buscar vários certificados a que tinha direito e outros, que conseguiram lhe chegar às mãos, terminaram no fundo de gavetas, estragados pelas décadas ou extraviados.

Assim foi de 1960 a 2001. Mas o mecanismo do destino é mesmo interessante. Como ele não corria atrás de títulos nem de exaltação pessoal, essas coisas correram atrás dele e, finalmente, alcançaram-no. Com mais de quarenta anos de profissão, a partir do novo século que despontava, DeRose começou a concordar em receber este e aquele reconhecimento. A partir de mais de quatro décadas ensinando e formando instrutores, contando já então com uma legião de bons profissionais admiradores do seu ensinamento, DeRose decidiu que tais comendas, medalhas, láureas e títulos eram mérito daqueles instrutores do seu Método que estavam no front, trabalhando com o público e realizando boas obras. Entendendo que tais profissionais, bem como a própria filosofia que eles professavam, mereciam o justo reconhecimento do público, das autoridades, do Governo e da Imprensa, passou a comparecer às solenidades de outorga. Mas sempre fez questão de registrar: “As honrarias com que sou agraciado de tempos em tempos pelo Exército Brasileiro, pela Assembléia Legislativa, pelo Governo do Estado, pela Câmara Municipal, pela Polícia Militar, pela Defesa Civil, pela Associação Paulista de Imprensa, pelo Rotary, pela Câmara Brasileira de Cultura, pela Ordem dos Parlamentares do Brasil e por outras entidades culturais e humanitárias tratam-se de manifestações do respeito que a sociedade presta 1a nossa filosofia e ao trabalho de todos os profissionais desta área. Assim, sendo, quero dividir com você o mérito deste reconhecimento.”

Várias das comendas e condecorações que recebeu em número impressionante estão reproduzidas fotograficamente nas páginas 17, 18 e 19. Mesmo assim, só concordou com a divulgação deste material mediante a expressa declaração abaixo:

“A divulgação destas homenagens e condecorações não tem justificativa na vaidade pessoal. É muito bom que ocorram essas solenidades de outorga, pois a opinião pública, nossos instrutores, nossos alunos e seus familiares percebem que há instituições fortes e com muita credibilidade que nos apoiam e reconhecem o valor do trabalho que realizamos pela juventude, pela nação e pela humanidade.”

Dessa forma, aqui está um pequeno acervo de histórico, fotografias, documentos e entrevistas que conseguimos resgatar e publicamos como presente de aniversário do nosso Mestre em Estilo de Vida, construtor da Nossa Cultura e lutador exemplar.

Comissão Editorial

Comendador De Rose

Resumo do Histórico

DeRose é Doutor Honoris Causa, Comendador e Notório Saber por várias entidades culturais e humanitárias, Conselheiro Emérito da Ordem dos Parlamentares do Brasil, Conselheiro da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História, e Conselheiro da Academia Latino-Americana de Arte. Em 2010, comemora 50 anos na profissão de educador e 24 anos de viagens à Índia, freqüentando durante essas estadas no país inúmeras escolas e outras entidades culturais, nas quais buscou aprimorar seu conhecimento da Filosofia Hindu.

Reconhecimento pelas instituições culturais e humanitárias, pelo Exército Brasileiro, pela Assembléia Legislativa, pelo Governo do Estado, pela Câmara Municipal, pela Polícia Militar, pela Defesa Civil, pela Associação Paulista de Imprensa, pelo Rotary, pela Câmara Brasileira de Cultura, pela Ordem dos Parlamentares do Brasil etc.

Comemorando 40 anos de carreira no ano 2000, recebeu em 2001 e 2002 o reconhecimento do título de Mestre (não-acadêmico) e Notório Saber pela FATEA – Faculdades Integradas Teresa d’Ávila (SP), pela Universidade Lusófona, de Lisboa (Portugal), pela Universidade do Porto (Portugal), pela Universidade de Cruz Alta (RS), pela Universidade Estácio de Sá (MG), pelas Faculdades Integradas Coração de Jesus (SP), pela Câmara Municipal de Curitiba (PR).

Em 2001, recebeu da Sociedade Brasileira de Educação e Integração a Comenda da Ordem do Mérito de Educação e Integração.

Em 2003, recebeu outro título de Comendador, agora pela Academia Brasileira de Arte, Cultura e História.

Em 2004, recebeu o grau de Cavaleiro, pela Ordem dos Nobres Cavaleiros de São Paulo, reconhecida pelo Comando do Regimento de Cavalaria Nove de Julho, da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

DeRose recebendo a Medalha da Paz, da ONU Brasil, em 2006.

Em 2006, recebeu a Medalha Tiradentes pela Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro e a Medalha da Paz, pela ONU Brasil. No mesmo ano, recebeu o reconhecimento do título de Doutor Honoris Causa pela Câmara Brasileira de Cultura, pela Universidade Livre da Potencialidade Humana e por várias outras instituições culturais e o Diploma do Mérito Histórico e Cultural no grau de Grande Oficial. Foi nomeado Conselheiro da Ordem dos Parlamentares do Brasil.

DeRose recebendo a Medalha Marechal Falconière, em 2007.

Em 2007, recebeu o título de Sócio Honorário do Rotary e a medalha Paul Harris da Fundação Rotária do Rotary International. No mesmo ano foi agraciado com a Medalha Internacional dos Veteranos das Nações Unidas e dos Estados Americanos. Nesse mesmo ano recebeu a Cruz Acadêmica da Federação das Academias de Letras e Artes do Estado de São Paulo “por ações meritórias e enaltecedoras ao desenvolvimento da Nação”. Em 30 de janeiro de 2007, recebeu Moção de Votos de Júbilo e Congratulações da Câmara Municipal de São Paulo (RDS 3059/2006). Em 27 de março de 2007, recebeu Voto de Louvor e Congratulações da Assembléia Legislativa do Estado do Paraná “por seus relevantes serviços prestados”. Em dezembro de 2007 recebeu a Medalha Marechal Falconière.

Comendador DeRose recebendo a Medalha Internacional dos Veteranos das Nações Unidas e dos Estados Americanos, em 2007, das mãos do Coronel Lemos.

Comendador DeRose no Museu da Marinha do Brasil, recebendo a Láurea D. João VI em comemoração pelos 200 anos da Abertura dos Portos, em 2008.

Em 2008, recebeu a Láurea D. João VI em comemoração pelos 200 anos da Abertura dos Portos. No dia do seu aniversário, 18 de fevereiro, recebeu da Câmara Municipal o título de Cidadão Paulistano. Em março, foi agraciado pelo Governador do Estado de São Paulo com o Diploma Omnium Horarum Homo, da Defesa Civil. Neste ano, recebeu também a Cruz da Paz dos Veteranos da Segunda Guerra Mundial, a Medalha do Mérito da Força Expedicionária Brasileira, a Medalha MMDC pelo Comando da Polícia Militar do Estado de São Paulo, a Medalha do Bicentenário dos Dragões da Independência do Exército Brasileiro e a Medalha da Justiça Militar da União.

Em novembro de 2008, foi nomeado Grão-Mestre da Ordem do Mérito das Índias Orientais, de Portugal.

Em virtude das suas atuações nas causas sociais e humanitárias, no dia 2 de dezembro, recebeu uma medalha da Associação Paulista de Imprensa. No dia 4 de dezembro, foi agraciado com a medalha Sentinelas da Paz, pelos Boinas Azuis da ONU de Joinville, Santa Catarina. No dia 5 de dezembro, recebeu, na Câmara Municipal de São Paulo a Cruz do Reconhecimento Social e Cultural. No dia 9 de dezembro, recebeu no Palácio do Governo a medalha da Casa Militar, pela Defesa Civil, em virtude da participação nas várias Campanhas do Agasalho do Estado de São Paulo e na mobilização para auxiliar os desabrigados da tragédia de Santa Catarina. No dia 22 de dezembro, recebeu mais um diploma de reconhecimento da Defesa Civil no Palácio do Governo.

Em janeiro de 2009, recebeu o diploma de Amigo da Base de Administração e Apoio do Ibirapuera, do Exército Brasileiro.

Na Câmara Municipal de São Paulo, DeRose recebeu o título de Cidadão Paulistano no dia do seu aniversário, 18 de fevereiro de 2008. Na foto, da esquerda para a direita, o Comendador DeRose; o Presidente do Rotary São Paulo Morumbi, Dr. Gianpaolo Fabiano; o Deputado Dr. Dennys Serrano; o Vereador José Rolim; o Presidente da Associação Brasileira dos Expedicionários das Forças Internacionais de Paz da ONU, Dr. Walter Mello de Vargas; e o Coronel Alvaro Magalhães Porto, Oficial do Estado Maior do Comando Militar do Sudeste.

O Mestre recebendo a medalha comemorativa pelos 25 anos de DeRose em Portugal. Da esquerda para a Direita, o escultor Zulmiro de Carvalho, os professores Luís Lopes, DeRose, António Pereira e o Vereador da Câmara Municipal de Gondomar, Fernando Paulo.

Comendador DeRose na solenidade de recebimento da Medalha MMDC, da PM de São Paulo, em 2008.

Atualmente, DeRose comemora 25 livros escritos, publicados em vários países e mais de um milhão de exemplares vendidos. Por sua postura avessa ao mercantilismo, conseguiu o que nenhum autor obtivera antes do seu editor: a autorização para permitir free download de vários dos seus livros pela internet em português, espanhol, alemão e italiano, bem como MP3, sem ônus, dos CDs de prática e disponibilizou dezenas de webclasses gratuitamente no site www.MetodoDeRose.org, site esse que não vende nada.

Recebendo a Medalha do Bicentenário dos Dragões da Independência, do Exército, em 2008.

Todas essas coisas foram precedentes históricos. Isso fez de DeRose o mais citado e, sem dúvida, o mais importante escritor do Brasil na área de autoconhecimento, pela energia incansável com que tem divulgado a filosofia Hindu nos últimos quase 50 anos em livros, jornais, revistas, rádio, televisão, conferências, cursos, viagens e formação de novos instrutores. Formou mais de 6000 bons instrutores e ajudou a fundar milhares de espaços de cultura, associações profissionais, Federações, Confederações e Sindicatos. Hoje tem sua obra expandida por: Argentina, Chile, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Escócia, Itália, Indonésia, Estados Unidos (incluindo o Havaí) etc.

Comendador DeRose, após receber a Medalha da Justiça Militar da União, em 2008.

DeRose é apoiado por um expressivo número de instituições culturais, acadêmicas, humanitárias, militares e governamentais que reconhecem o valor da sua obra e o tornaram o Mestre de filosofia hindu  mais condecorado no mundo com medalhas, títulos e comendas. Contudo, ele sempre declara:

“As honrarias com que sou agraciado de tempos em tempos pelo Exército Brasileiro, pela Assembléia Legislativa, pelo Governo do Estado, pela Câmara Municipal, pela Polícia Militar, pela Defesa Civil, pela Associação Paulista de Imprensa, pelo Rotary, pela Câmara Brasileira de Cultura, pela Ordem dos Parlamentares do Brasil e por outras entidades culturais e humanitárias tratam-se de manifestações do respeito que a sociedade presta ao trabalho de todos os profissionais desta área. Assim, sendo, quero dividir com você o mérito deste reconhecimento.”

[Histórico redigido pela Comissão Editorial]

Comendador DeRose com o Prior Knight Grand Cross of Justice Dr. Benedicto Cortez, da The Military and Hospitaller Order of Saint Lazarus of Jerusalem, ambos com a Medalha da Justiça Militar da União

Comendador DeRose, portando o Colar José Bonifácio e outras comendas, com Fernanda Neis, no evento de congraçamento e premiação aos melhores profissionais do ano de 2008, realizado no Kolpinghause.

Comendador DeRose presidindo a Mesa de Honra no evento de congraçamento e premiação aos melhores profissionais do ano de 2008, realizado no Kolpinghause.

Comendador DeRose recebendo o Diploma de Conselheiro da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História

Comendador DeRose discursando no Palácio do Governo, após receber a Medalha da Casa Militar, do Gabinete do Governador do Estado de São Paulo.

O Governador José Serra, do Estado de São Paulo, cumprimentando o Comendador DeRose após agraciá-lo com o Diploma Omnium Horarum Homo pelo “seu comprometimento com a causa humanitária” .

Comendador DeRose (ao alto, à esquerda) na Tribuna de Honra da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.

O traje formal hindu

De vez em quando, alguém pergunta que roupa é aquela que o Comendador utiliza em solenidades. Aquele terno é o traje formal hindu. Sua denominação internacional é Nehru suit, em referência ao primeiro Primeiro-Ministro da Índia (1947) que o tornou conhecido por comparecer a reuniões com chefes de estado e a solenidades com a sua indumentária tradicional. Na verdade, vestimentas tradicionais são aceitas em muitos lugares do mundo para substituir o smoking (tuxedo), como, por exemplo, o Rio Grande do Sul. Lá, em recepções que exijam black-tie, se o gaúcho comparecer pilchado, isto é, de calça bombacha, botas e demais acompanhamentos, essa vestimenta é aceita como de gala. Outro nome para o Nehru suit, em hindi, é bandgalá.

A divulgação destas homenagens e condecorações
não tem justificativa na vaidade pessoal.

É muito bom que ocorram essas solenidades de outorga, pois a opinião pública, nossos instrutores, nossos alunos e seus familiares percebem que há instituições fortes e com muita credibilidade que nos apoiam e reconhecem o valor do trabalho que realizamos pela juventude, pela nação e pela humanidade.

Algumas comendas, honrarias e condecorações
com que o Comendador D
eRose foi agraciado
por instituições culturais, humanitárias, militares e governamentais


“Aceito essas homenagens porque elas não são para engrandecer o ego de uma pessoa, mas servem como reconhecimento a esta Cultura pela sociedade e pelas instituições. É a nossa filosofia que está sendo condecorada.” DeRose

1. Medalha Tiradentes, da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

2. Medalha Internacional dos Veteranos das Nações Unidas e dos Estados Americanos.

3. Medalha da Paz, pela ONU Brasil.

4. Medalha Marechal Falconière, do Exército Brasileiro.

5. Comenda da Sociedade Brasileira de Educação e Integração.

6. Comenda do Mérito Profissional, da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História.

7. Cruz Acadêmica, da Federação das Academias de Letras e Artes do Estado de São Paulo.

8. Medalha Paul Harris, da Fundação Rotária Internacional.

9. Cruz do Mérito Filosófico e Cultural, da Sociedade Brasileira de Filosofia, Literatura e Ensino.

10. Cruz de Cavaleiro, da Ordem dos Nobres Cavaleiros de São Paulo.

11. Medalha do Mérito Histórico e Cultural, da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História.

12. Cruz do Reconhecimento Social e Cultural, da Câmara Brasileira de Cultura.

13. Colar José Bonifácio, da Sociedade Brasileira de Heráldica e Medalhística.

14. Comenda da Câmara Brasileira de Cultura.

15. Medalha de Reconhecimento, da Câmara Brasileira de Cultura.

16. Medalha do 2º. Centenário do Nascimento de José Bonifácio de Andrade.

17. Medalha Ulysses Guimarães, da Ordem dos Parlamentares do Brasil.

18. Medalha da Unicef da União Européia.

19. Medalha Comemorativa dos 25 Anos do Mestre DeRose em Portugal.

20. Esplendor do Mérito Histórico e Cultural.


21. Medalha comemorativa dos 200 anos da Justiça Militar da União.

22. Láurea D. João VI em comemoração pelos 200 anos da Abertura dos Portos.

23. Medalha do Bicentenário dos Dragões da Independência, do Exército.

24. Medalha do Bicentenário dos Dragões da Independência, do Exército.

25. Cruz da Paz dos Veteranos da Segunda Guerra Mundial.

26. Medalha do Rotaract

27. Medalha Olavo Bilac.

28. Medalha do Mérito da Força Expedicionária Brasileira.

29. Medalha MMDC, comemorativa da Revolução Constitucionalista de 1932.

30. Medalha Ulysses Guimarães, da Ordem dos Parlamentares do Brasil (segunda).

31. Faltam algumas medalhas que ainda não foram fotografadas, como, por exemplo, a
Medalha da Casa Militar, do Gabinete do Governador do Estado de São Paulo.

Esta foi uma homenagem nossa ao aniversário do nosso professor e amigo DeRose.


António Pereira
http://www.espaco-lifestyle.org | antoniopereira@espaco-lifestyle.org | 213.63.55.84

Olá Daniel,

Queria acrescentar que, em 2010, o Mestre também comemorará 30 anos de ensino em Portugal.
Um grande abraço,
António Pereira

segunda-feira, 15 de março de 2010 | Autor:

Deve haver um no seu bairro. Se não houver, funde um. Em vez de reclamar que as coisas não estão do jeito como você acha que deviam ser, faça-as acontecer. Reúna-se com os seus concidadãos e tome com eles decisões em conjunto. Sendo um conselheiro, você terá um grande poder de melhorar o mundo: o seu mundo, o universo do seu bairro, da sua rua, da sua vizinhança. Não reclame: aja!

sábado, 12 de dezembro de 2009 | Autor:

Na sexta-feira à noite, em uma solenidade de gala com a presença de vários parlamentares (senadores, deputados, vereadores, prefeitos) comandantes da Polícia Militar e outras autoridades civis e militares, recebemos o diploma de Conselheiro Federal Emérito. Todos os Diretores de São Paulo receberam convite para testemunhar o evento, mas, devido aos exames da Federação, somente puderam comparecer os instrutores Gustavo de Oliveira, Heduan Pinheiro, Fernanda Neis, Virgínia Barbosa, William Câmara, Juliana Varaschin e minha amiga Eliane Lobato.

Fernanda chamou a atenção dos instrutores para o fato de que o único componente da mesa de honra que não era parlamentar era o Comendador DeRose, fato que gratificou e emocionou a todos os nossos.

Gustavo filmou e fotografou. Espero que ele coloque esse material aqui no blog para compartilharmos as importantes cenas com você.

Gus Oliveira
Enviado em 14/12/2009 às 20:01

Oi Mestre, realmente foi bem importante a participação neste evento! Me trouxe uma dimensão do reconhecimento de nosso trabalho perante instituições sérias. Recomendo que outros colegas participem também. Nos traz um orgulho saudável.
Ainda estou em Curitiba, e assim que voltar farei uma edição do vídeo para postagem aqui no blog. As fotos foram tiradas pelo Will.
A propósito o curso que aconteceu ontem, aqui em Curitiba somente para instrutores foi excelente. Aprendi muito. As 6h30 de curso passaram “voando”.

abração

Gustavo Oliveira
Diretor Espaço Cultural Vila Mariana
Método DeRose

Leia mais »

quarta-feira, 26 de novembro de 2008 | Autor:

DeRose é Doutor Honoris Causa, Comendador e Notório Saber por várias entidades culturais e humanitárias, Conselheiro da Ordem dos Parlamentares do Brasil, Conselheiro da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História, e Conselheiro da Academia Latino-Americana de Arte. Tem quase 50 anos na profissão de educador e 24 anos de viagens à Índia, freqüentando durante essas estadas no país inúmeras escolas, mosteiros e outras entidades culturais, nas quais buscou aprimorar seu conhecimento da Filosofia Hindu.

Em 1960 DeRose começou a lecionar numa conhecida sociedade filosófica. Em 1964 fundou o Instituto Brasileiro de Yôga. Em 1969, publicou o primeiro livro (Prontuário de Yôga Antigo), que foi elogiado pelo próprio Ravi Shankar, pela Mestra Chiang Sing e por outras autoridades. Em 1975, já consagrado como um professor sincero, encontrou o apoio para fundar a União Nacional de Yôga – Uni-Yôga, a primeira entidade a congregar instrutores e escolas de todas as modalidades de Yôga, sem discriminação. Foi a União Nacional de Yôga que desencadeou o movimento de união, ética e respeito mútuo entre os profissionais dessa área de ensino. Desde então, a União cresceu muito e conta hoje com centenas de escolas, praticamente no Brasil todo e instrutores na Argentina, Chile, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Escócia, Alemanha, Itália, Havaí, Indonésia, Canadá, Estados Unidos, Austrália e outros países.

Em 1978 DeRose liderou a campanha pela criação e divulgação do Primeiro Projeto de Lei visando à Regulamentação da Profissão de Professor de Yôga, o qual despertou viva movimentação e acalorados debates de Norte a Sul do país. A partir da década de setenta, introduziu os Cursos de Extensão Universitária para a Formação de Instrutores de Yôga em praticamente todas as Universidades Federais, Estaduais e Católicas. Em 1980, começou a ministrar cursos na própria Índia e a lecionar para instrutores de Yôga na Europa. Em 1982, realizou o Primeiro Congresso Brasileiro de Yôga. Ainda em 82, lançou o primeiro livro voltado especialmente para a orientação de instrutores, o Guia do Instrutor de Yôga; e a primeira tradução do Yôga Sútra de Pátañjali, a mais importante obra do Yôga Clássico já feita por professor de Yôga brasileiro. Desafortunadamente, quanto mais sobressaía, mais tornava-se alvo de uma perseguição impiedosa movida pelos que sentiam-se prejudicados com a campanha de esclarecimento movida pelo Prof. DeRose. Em 1994, completando 20 anos de viagens à Índia, fundou a Primeira Universidade de Yôga do Brasil e a Universidade Internacional de Yôga em Portugal. Em 1997, DeRose lançou os alicerces do Conselho Federal de Yôga e do Sindicato Nacional dos Profissionais de Yôga.

Equipe de Desenvolvimento:

Daniel Cambría   |   Coordenação Geral https://www.facebook.com/danielcambria

Tiago Pimentel   |   Layout & Identidade Visual https://www.facebook.com/tiagopimentel https://www.flickr.com/designinabox

Alex William   |   Programação Visual (Front End) https://www.facebook.com/alex.brasileiro https://www.artinblog.com

Douglas Gonzalez   |   Programação Back End https://www.facebook.com/douglas.s.gonzalez

Visite o Office em facebook.com/officemetododerose